Fotografia:
A Espanha também diz «não»!

Já há tempos e, salvo erro, neste mesmo periódico me referi à questiúncula (para alguém questão magna), referente à inclusão ou não na próxima Constituição Europeia de «uma referência explicita ao Cristianismo” como elemento ligado à génese europeia. Uns pedem e quase exigem, enquanto outros respeitam prontamente, estes também baseados em razões válidas.

N/D
20 Jun 2004

Ninguém duvida de que a Espanha é um país profundo e tradicionalmente católico. Quiça dos mais genuinamente católicos de toda a Europa e mundo cristão. Que pensará a nossa vizinha Espanha a tal respeito?
Oiçam o que disse «Diário do Minho», órgão da igreja bracarense, de 25 de Maio de 2004: “A Espanha opõe-se a que seja incluída uma referência à herança cristã da Europa na futura Constituição da União, para respeitar o caracter laico do projecto, declarou o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol – Miguel Angel Moratinos”.

Numa atitude oposta à do seu antecessor, Moradino acha que o projecto da constituição aprovado pela convenção está bem, nessa matéria. Ele sabe que ela já inclui uma referência a factores religiosos, culturais, etc.

Quer dizer: uns contentam-se com a valorização do “elemento religioso” (dá para as crenças), enquanto outros exigem uma “referência explicita” ao Cristianismo. Que te parece, amigo leitor?

Andará nisto (o 2.º grupo) um mero amor à história ou antes uma paixão egocentrista dos Cristãos, a quererem um tratamento especial, frente a outros credos? Sim, porque outras gentes, de crenças e religiões diferentes fazem já parte (outra visão) da dita Europa Unida, cuja união poderia ficar algo comprometida com um certo privilégio escrito do Cristianismo. Se a União está mais vocacionada para o futuro do que para o passado este parece salvaguardar, como outros credos também constantes, com a já referida alusão a influxos religiosos, culturais, humanistas, etc.

Por vezes, parece que a Igreja tem dificuldade em pôr de lado toda uma tradição de influência e quase imposição… Ora já é tempo de ela se convencer que deve “dar a César o que é de César”… Propor valores deve ser uma coisa muito diferente impor doutrinas ou teorias que outras mentes têm o direito de respeitar…

Com o novo governo Zapatero a igreja espanhola que se vá cuidando… ainda, no passado domingo (30 de Maio), o “Jornal de Notícias”, em página referente a Espanha, dizia em letra graúda! – «O Governo adverte os bispos». E advertia mesmo, depois que a Conferência Episcopal Espanhola, dias antes, falara alto demais…




Notícias relacionadas


Scroll Up