twitter

“Música na Praça” regressa a Esposende

“Música na Praça” regressa a Esposende
Fotografia DR

Redação

Publicado em 07 de julho de 2023, às 08:54

A “Música na Praça” está de regresso, e, com ela, quatro propostas musicais que prometem aquecer as noites de sexta-feira e sábado, de 7 a 15 de julho, em Esposende.

Com concertos agendados para a Praça do Município, às 21h30, a edição deste ano apresenta grupos e intérpretes de renome nacional e internacional, com abordagens musicais desde o bossa nova e o samba, o jazz, o blues, até à música portuguesa.

Este ciclo inicia na próxima sexta-feira, dia 7 de julho, com o projeto SAMBAJAZZY, que propõe o concerto “Entre o Aqui e o Acolá”. Idealizado por Cláudio César Ribeiro (guitarra) e Lilian Raquel (voz), o projeto surge após uma bem-sucedida jam session com o pianista de jazz Carlos Azevedo, juntando-se ao grupo o baixista João Paulo Rosado e o então recém-chegado a Portugal Carlos César Motta (ex-baterista de Maria Bethânia e Zélia Duncan, entre outros). Todos com a imensa vontade de fazer bossa e samba, mas de uma forma mais livre, apesar da estrutura formal das músicas. Foram concebidos novos arranjos e novas harmonias para temas clássicos da Bossa Nova e da Música Popular Brasileira e dada a liberdade para os solos improvisados que fazem parte da realidade jazzística. O concerto apresenta ao público um verdadeiro somatório de vivências e aprendizagens, através da mistura entre o samba, a bossa nova e o jazz.

No sábado, dia 8 de julho, apresenta-se DANIEL PEREIRA CRISTO, em quarteto, com o concerto “Música e Instrumentos de Raiz”. Daniel Pereira Cristo tem vindo a ser reconhecido como um dos nomes maiores da nossa música de raiz, vencendo alguns prémios, dos quais se destaca o Prémio Carlos Paredes em 2018 (atribuído por unanimidade do júri). O músico tem sabido trazer a música, o canto e os instrumentos tradicionais para a contemporaneidade, acompanhado pelas influências do seu produtor Hélder Costa e dos seus grandes músicos. Neste concerto, mais intimista e em quarteto, a aposta grande é na música tradicional reinventada, na variedade dos seus ritmos e nas várias sonoridades dos instrumentos de raiz (em particular, dos cordofones). Numa permanente dicotomia entre passado e presente, onde o futuro quer tomar lugar e a identidade e a raiz teimam em mostrar-se, o mote é promover a pluralidade no mundo e o respeito intercultural, tendo como ponto de partida o autoconhecimento e o respeito pela nossa própria cultura, instrumentos e música milenares, com particular foco no nosso pequeno grande tetracórdio: o cavaquinho. Para além de Daniel Pereira Cristo, na voz e cordofones, serão intérpretes João Ferreira (acordeão), David Estêvão (baixo) e André NO (percussão).

No fim de semana seguinte, na sexta-feira, dia 14 de julho, sob a palco o projeto LITTLE HANDS BLUES BAND, com o concerto “A Alma do Blues”. Agregando influências que vão do Blues mais tradicional aos ritmos frenéticos do funk, do soul e à força do rock, a Little Hands Blues Band proporciona concertos ao vivo com uma grande componente de improvisação, tanto instrumental, como vocal, onde se encontram o virtuosismo, o groove e o feeling. O repertório traduz-se numa verdadeira viagem por grandes clássicos imortais do blues. Serão intérpretes José Carlos Mãozinhas (guitarrista e vocalista), Albano Fonseca (baixo elétrico), Manuel Santiestéban (bateria) e Tiago Simães (piano e órgão hammond).

A Música na Praça encerra no sábado, dia 15 de julho, com um projeto local. Mantendo a tradição de terminar a sua temporada de trabalho com um concerto de verão para o grande público, o CORO ARS VOCALIS apresenta "Ventos de Mudança - Rui Veloso e António Variações". Com este concerto, o coro homenageia dois dos nomes maiores da pop/rock portuguesa. Com origens e estéticas diferenciadas e fortemente identitárias, ambos contribuíram, com a sua criatividade e irreverência, para a afirmação da música portuguesa, abrindo novos horizontes. Neste concerto, que apresentará temas de outros autores portugueses, como Carlos Paião, José Cid, João Gil, entre outros, serão interpretados vários arranjos corais inéditos, assinados pelo compositor Telmo Marques. O concerto contará com direção musical de Helena Venda Lima e acompanhamento instrumental de Hugo Barbosa (saxofone) António Silva (trompete), Luís Almeida (trombone), Eliseu Matos (guitarra), Carlos Pinto da Costa (violino), Diogo Zão (piano), Jorge Castro (baixo) e André Silva (bateria).

Numa perspetiva de continuidade no que diz respeito ao contributo de Esposende para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030, da Organização das Nações Unidas, estas ações visam especificamente objetivos como a educação de qualidade e cidades e comunidades sustentáveis.