twitter

Bombeiros Voluntários de Braga precisam de novas viaturas de combate ao fogo

Bombeiros Voluntários de Braga precisam de novas viaturas de combate ao fogo
Fotografia Avelino Lima

Redação

Publicado em 10 de dezembro de 2023, às 09:23

As viaturas dos Bombeiros Voluntários de Braga estão todas operacionais, mas são antigas

O presidente da direção dos Bombeiros Voluntários de Braga disse ontem que a corporação está a necessitar de novas viaturas de combate ao fogo. Na assembleia-geral ordinária para aprovação do Plano e Orçamento para 2024, o capitão António Ferreira deixou a garantia que todas as viaturas da corporação estão operacionais, apesar da sua idade, algumas já com quase 40 anos ao serviço da comunidade. «Nós temos as viaturas neste momento todas operacionais, mas, sobretudo, as viaturas de combate ao fogo são muito antigas. Se não formos ajudados, estamos impossibilitados de as substituir», salientou.

Segundo explicou, os mecanismos que existiam, nomeadamente um ligado ao Serviço Nacional de Saúde, já não estão ativos e, neste momento, não há qualquer previsão que os Bombeiros Voluntários de Braga venham a receber, verbas para a ajuda à substituição de viaturas. «Os preços das viaturas de combate a incêndios  começam nos 250 mil euros e o resto é daí para cima», realçou, salientando ainda que o tecido empresarial bracarense, ao contrário do que acontece noutros concelhos, não está muito virado para este tipo de ajuda. «Aqui à nossa volta acontece com alguma facilidade que as empresas grandes ofereçam viaturas aos  seus bombeiros», disse.

 «Portanto, as nossas viaturas estão aí, estão todas operacionais, mas precisavam algumas delas de serem substituídas», acrescentou. A necessidade mais premente, neste momento, é uma viatura ligeira de combate a incêndios, para a qual, revelou, estão já a ser dados passos para a sua aquisição. A corporação já tem uma, mas necessita de outra por ser uma viatura que chega rapidamente a uma pequena fogueira antes que ela se torne num grande incêndio. «Porque não é tão cara como aquelas de que já falei, é uma viatura ligeira transformada em veículo de combate a incêndios custará na ordem dos 80 a 90 mil euros, eu tenho andado a bater à porta de algumas empresas e ainda estou à espera de uma resposta», revelou o presidente.