twitter

Câmara garante nova ambulância para os Bombeiros Voluntários de Viana

Câmara garante nova ambulância para os Bombeiros Voluntários de Viana
Fotografia DR

Redação

Publicado em 15 de maio de 2024, às 10:38

Um apoio de 75 mil euros

A Câmara Municipal de Viana do Castelo vai adquirir uma nova ambulância para transporte de doentes para os Bombeiros Voluntários.

O apoio da autarquia representa um investimento de quase 75 mil euros, dos quais metade vão ser atribuídos imediatamente, e o restante no próximo ano. A medida foi aprovada esta terça-feira em reunião ordinária do executivo.

Na proposta, a vereadora da Proteção Civil, Fabíola Oliveira, refere que a Associação Humanitária, que assinala a 18 de maio os 143 anos de existência, se debate atualmente “com a falta de meios para transporte de doentes, área que tem vindo a ser alvo de maior pressão e procura, sendo que os equipamentos para esta valência que os Bombeiros Voluntários possuem apresentam um desgaste considerável, pelo que importa reforçar a frota com um equipamento novo capaz de incrementar a resposta à crescente procura com a qualidade que se impõe”.

Os Bombeiros Voluntários surgiram após os acontecimentos de 23 de abril de 1881, data em que foi dado sinal de um incêndio num armazém de enxofre na cidade. No dia 29 daquele mesmo mês, vários cavalheiros da cidade, a fim de combinarem nos meios a adotar para a organização de um corpo de bombeiros voluntários, reuniram-se na casa da Associação Comercial.

No dia 15 de maio de 1881, pelas 11 horas, realizou-se nas instalações do antigo Liceu uma reunião, que foi presidida pelo Governador Civil, Boaventura José Vieira. Foi então apresentado o projeto de estatutos, que foi aprovado, e logo ali foi aberta inscrição de sócios das diversas categorias em que se dividia a Associação. Seguidamente, procedeu-se à eleição da Direcção e Comando, ficando assim constituídos como Presidente Boaventura José Vieira, como Vice-Presidente João Thomaz da Costa, 1º Secretário José Maria Caldeira, 2º Secretário João José de Carvalho e Tesoureiro António José Ferreira, sendo 1º Comandante Randolpho Rosmiro Correa Mendes e 2º Comandante António Adelino de Magalhães Moutinho.