twitter

CP alerta para perturbações de greve parcial dos revisores durante um mês

CP alerta para perturbações de greve parcial dos revisores durante um mês
Fotografia Lusa

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 03 de junho de 2023, às 10:29

Desta vez trata-se de uma greve parcial, convocada pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante.

A CP - Comboios de Portugal alertou esta sexta-feira para perturbações entre a meia noite de segunda-feira e as 23h59 de cinco de julho devido a nova greve. Desta vez trata-se de uma greve parcial, convocada pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI).

“Informamos que, por motivo de greve convocada pelo sindicato SFRCI, para o período compreendido entre a meia noite do dia 5 de junho e as 23h59 do dia 5 de julho de 2023, preveem-se perturbações na circulação ferroviária, em todos os serviços, com possível impacto nos dias anterior e seguinte ao período da greve, a 4 de junho e a 6 de julho”, avisou a operadora, no seu site. Na mesma nota, a CP publica ligações para listas de comboios que prevê vir a cancelar por causa da greve, nos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Internacional, InterRegional e Regional e urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra.

Num acórdão publicado pelo Conselho Económico e Social (CES) ficaram fixados serviços mínimos apenas no caso dos “serviços necessários à segurança e manutenção do equipamento e das instalações, bem como os serviços de emergência que, em caso de força maior, reclamem a utilização dos meios disponibilizados pela CP”, assim como nos comboios de socorro e na garantia de que “todas as composições que tenham iniciado a sua marcha deverão ser conduzidas ao seu destino e ser devidamente estacionadas em condições de segurança da própria composição e da eventual circulação”.

Na reunião para fixação de serviços mínimos, que teve lugar na Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), o representante do sindicato salientou que “se trata de uma greve parcial, não excedendo, em regra, mais de duas horas por dia, pelo que não se justificaria decretar serviços mínimos”. A CP, por seu turno, tinha pedido serviços mínimos de 50% nos comboios regionais e de 75% para os urbanos de Coimbra, o que justificou, segundo o acórdão, como forma de garantir “a comodidade dos passageiros”.

O SFRCI cumpriu, na passada quarta-feira uma greve de 24 horas que levou à supressão de centenas de comboios. O sindicato contesta o que diz ser a “falta e equidade na CP” e teme que sejam colocados em causa os postos de trabalho. A operadora já veio garantir que isso não irá acontecer, tendo chegado a acordo com os restantes sindicatos.

No seu aviso publicado esta sexta-feira, a CP recordou que “aos clientes que já tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Internacional, InterRegional e Regional, a CP permitirá o reembolso, no valor total do bilhete adquirido, ou a sua troca gratuita para outro comboio da mesma categoria e na mesma classe”. A troca ou o reembolso podem ser efetuados no ‘site’ da transportadora “até aos 15 minutos que antecedem a partida do comboio da estação de origem do cliente, ou nas bilheteiras”. Passado esse prazo e até dez dias depois do final da greve o cliente pode pedir o reembolso através de um formulário online.