Fotografia: Arquivo DM
Médica de Braga cura-se em casa após infetada a consultar doente

Computador e outros meios de comunicação fazem a “ligação” ao mundo

Joaquim Martins Fernandes
6 Abr 2020

Uma médica do ACES Braga está a cumprir quarentena profilática em casa, depois de ter sido contaminada com a Covid-19 numa «consulta rápida» com um doente assintomático.

O escritório de trabalho doméstico tem sido, desde o dia 6 de março, a residência da especialista em saúde familiar, que acedeu a compartilhar com os leitores do Diário do Minho os cuidados obrigatórios para não contagiar familiares e os truques que teve de inventar “socializar” durante o período de isolamento profilático.

«Pensei que o vírus andava lá longe, na China, e que seria uma gripezinha se chegasse a Portugal», recordou. Mas o resultado de uma consulta breve com um doente infetado e que desconhecia ter a doença, fez a cidadã bracarense passar a ter uma visão profissional do novo Coronavírus.

A quarentena obrigatória confinou-se a uma divisão da casa para não infetar os familiares. «O meu escritório tem sido a minha residência. Só saio para ir à casa de banho e sempre com máscara e luvas», sublinha.
[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up