Fotografia: DM

Vendas cresceram 50 mil euros durante a iniciativa “Amigos do Café”

A iniciativa manter-se-á no próximo ano dentro do mesmo formato e do número de espaços envolvidos, o que lhe tem conferido sucesso até à data.

Rita Cunha
5 Fev 2020

A sexta edição da iniciativa “Amigos do Café” permitiu um acréscimo de 50 mil euros no que respeita às vendas nos 24 estabelecimentos aderentes. Um número que vai ao encontro dos de anos anteriores e que leva a Associação Comercial de Braga (ACB), enquanto entidade promotora, a fazer um balanço positivo e a garantir a sua continuidade em 2021.

«Como de costume, foi um evento que teve um grande sucesso», começou por explicar o presidente da ACB, lembrando o propósito do mesmo: ajudar os estabelecimentos participantes «fazer tesouraria» naquela que é uma das épocas baixas do ano e, em simultâneo, promover a marca, conquistando novos clientes e fidelizando os já existentes.

Domingos Macedo Barbosa, que falava ontem na conferência de balanço e entrega de prémios, deu nota que, «dos 24 espaços envolvidos, de uma maneira geral todos estão satisfeitos» e demonstram vontade em «querer voltar a participar». «Todos registaram um aumento do volume de negócio e de afluência de clientes não habituais, o que é muito importante para irem à conquista de novos públicos», disse, estimando que a tesouraria total envolvida deverá rondar os 50 mil euros.

Dado o sucesso alcançado a cada edição, o presidente da ACB deixou a garantia de que a iniciativa manter-se-á no próximo ano dentro do mesmo formato e do número de espaços envolvidos, o que lhe tem conferido sucesso até à data. Contudo, faz parte dos propósitos alargar mais os “Amigos do Café” a estabelecimentos situados nos outros concelhos da área de abrangência da ACB para além de Braga – Amares, Póvoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde – que têm feito «pressão» nesse sentido.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up