twitter

Autovoucher, como usufruir do benefício!

Para ajudar a mitigar o aumento do preço dos combustíveis, o Governo lançou em novembro passado o AUTOvoucher, um desconto de 10 cêntimos por litro de combustível, num total de 50 litros/mês, ou seja, um benefício de 5 euros mensais.

Contudo, devido ao aumento exponencial dos combustíveis, o Governo anunciou que até 31 de março, o beneficio passa de 5 € para 20 € mensais.

Para beneficiar deste apoio, é obrigatório estar registado no programa IVAucher. Caso ainda não tenha aderido, pode fazê-lo em ivaucher.pt. Apenas é necessário preencher os campos solicitados com o seu NIF, email e número de telemóvel. Os cartões bancários dos quais é titular e que pertencem às instituições bancárias parceiras são automaticamente associados.

Se já está inscrito no IVAucher, todas as compras que realiza num posto de abastecimento aderente e paga com o cartão bancário associado, independentemente de ser combustível ou não, fica automaticamente habilitado ao desconto.

Isto significa que, a despesa elegível para o desconto de até 20€/mês cobre as despesas efetuadas no posto de combustível. Mesmo que não abasteça o carro.

Ou seja, caso faça uma compra num posto de abastecimento, apenas tem de efetuar o pagamento com um cartão bancário associado ao seu IVAucher para usufruir do AUTOvoucher.

O benefício pode ser mais vantajoso para as famílias, porque o casal pode usufruir de 40 euros, desde que sejam titulares de dois cartões bancários diferentes.

O reembolso será feito no prazo de dois dias úteis, diretamente para a conta bancária do cartão que for usado para efetuar o pagamento.

Os pontos de abastecimento de combustível aderentes devem afixar, em local visível, um dístico que confirme a adesão ao programa autovoucher. O consumidor poderá também consultar no sitio da internet www.ivaucher.pt

Este benefício foi inicialmente delineado para terminar a 31 de março. No entanto, devido às recentes notícias de aumentos históricos no preço dos combustíveis e à guerra da Ucrânia, já levou o Governo a admitir a possibilidade do alargamento do programa até 30 de junho próximo.


Autor: Fernando Viana
DM

DM

19 março 2022