twitter

Cabeceiras de Basto implementa “Bairro Comercial Digital”

Cabeceiras de Basto implementa “Bairro Comercial Digital”
Fotografia DR

Redação

Publicado em 21 de fevereiro de 2024, às 09:49

Acordo para o “Cabeceiras Emotion Street” foi assinado ontem, nos Paços do Concelho

O  presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e os representantes da Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto, e da Basto Empreende assinaram ontem, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o contrato de consórcio no âmbito da implementação do Bairro Comercial Digital “Cabeceiras Emotion Street”. Trata-se de um investimento de 750 mil euros, a concretizar até setembro de 2025. O documento foi rubricado pelo presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras, Francisco Alves; Hernâni Costa, presidente da Associação Empresarial, e Armando Barroso, vice-presidente da direção da Basto Empreende. De referir que o Bairro Comercial Digital tem como principal objetivo «promover a prosperidade do ecossistema comercial territorial de Cabeceiras de Basto, através da inovação tecnológica e da valorização da sustentabilidade ambiental e da inclusão». O projeto foi aprovado no âmbito de uma candidatura ao PRR.

A melhoria da modernização e atratividade da zona do comércio e serviços de proximidade; a criação de identidade e imagem comum do Bairro Comercial Digital; o aumento das vendas e das receitas do comércio local, em particular pelo aumento das vendas online; e dar visibilidade ao Bairro Comercial e aos seus estabelecimentos, em particular pela sua presença online, são os objetivos específicos deste projeto. O município de Cabeceiras de Basto é o líder do consórcio que tem como copromotor a Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto e como parceiro a Basto Empreende – Núcleo Associativo de Empresas. De referir que o centro da vila de Cabeceiras de Basto é a área estratégica do Bairro Comercial Digital que espera poder vir a abranger um total de 212 empresas, designadamente estabelecimentos de comércio de bens e serviços e ainda as empresas HORECA (hotéis, restaurantes e cafés). Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto  destacou «as grandes expetativas» sobre este projeto que espera que seja «um sucesso».