twitter

Póvoa de Lanhoso caminha para afirmar-se como território inclusivo

Póvoa de Lanhoso caminha para afirmar-se como território inclusivo
Fotografia DR

Diana Carvalho

Jornalista

Publicado em 12 de dezembro de 2023, às 16:31

A XIII Semana Municipal para a Igualdade e Não Discriminação da Póvoa de Lanhoso decorreu de 25 de novembro a 6 de dezembro.

A Póvoa de Lanhoso pretende afirmar-se como um território verdadeiramente inclusivo. A meta foi apontada pela vereadora da Promoção da Igualdade, Fátima Moreira, em jeito de balanço da XIII Semana Municipal para a Igualdade e Não Discriminação (SMIND), que decorreu de 25 de novembro a 6 de dezembro, com um programa direcionado para públicos distintos, desde a comunidade escolar até aos/às seniores e utentes de entidades parceiras.

“Temos uma preocupação consciente de trabalhar a temática da Inclusão, ao nível da nossa intervenção social. Este é um assunto que é extremamente transversal e que já não diz respeito apenas à deficiência; diz respeito a uma realidade mais alargada, abrangente e atual”, refere a vereadora, em comunicado. “Queremos ser uma comunidade que pensa cada vez mais nestes grupos específicos e que se preocupa em incluí-los e dar-lhes igualdade de oportunidades. É um tema crucial na área da ação social. E é aí que se inscreve esta Semana, com uma tónica pela positiva”, explica.

Foi nesse sentido que a Semana Municipal da Igualdade e Não Discriminação se inspirou no lema “Na diferença, seja feliz” para tentar criar oportunidades de empatia e de alegria e incentivar uma atitude positiva. O VIII Café Concerto Inclusivo, a apresentação da Rota de Monumentos Inclusivos e do projeto “Dança e pinta sorrisos”, os testemunhos de esperança de pessoas acompanhadas pelo SIGO – Serviço municipal de Promoção da Igualdade de Género e de Oportunidades, o Desporto Inclusivo, a realização da reunião anual de entidades parceiras do SIGO e as iniciativas “Mais do que falar é sentir” foram alguns dos momentos que integraram o programa.

Fátima Moreira faz um balanço “extremamente positivo” da SMIND, destacando que a Inclusão “é um trabalho transversal para continuar”. Para a vereadora da Câmara da Póvoa de Lanhoso, “ainda há muito a fazer, mas também muito já foi feito". "Mas não fazemos este trabalho sozinhos. Trabalhamos com as instituições e temos uma comunidade que funciona em rede, que percebe os problemas e os desafios e depois consegue articular, de forma complementar, e encontrar soluções para esses problemas”, conclui.