twitter

Xantar assume-se como ponto de encontro da eurorregião Galiza e Norte de Portugal

Xantar assume-se como ponto de encontro da eurorregião Galiza e Norte de Portugal
Fotografia DM

Luísa Teresa Ribeiro

Chefe de Redação

Publicado em 04 de novembro de 2023, às 10:51

Certame em Ourense espera visita dos minhotos.

O Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até amanhã, na Expourense, em Ourense, assume-se como um «ponto de encontro» da eurorregião Galiza e Norte de Portugal, estreitando os laços de cooperação de um espaço geográfico com mais de sete milhões de habitantes.

A ideia foi defendida na sessão inaugural da 24.ª edição do certame, que reúne na Expourense uma comitiva de mais de duas dezenas de municípios portugueses, integrados na participação do Turismo do Porto e Norte de Portugal.

Numa cerimónia que contou com a presença do presidente da Junta da Galiza, Alfonso Rueda Valenzuela, e do presidente do Parlamento galego, Miguel Santalices, o diretor do Xantar, Rogelio Martínez, afirmou que o certame é um «ponto de encontro empresarial, familiar e de amigos», que serve de montra para divulgar a qualidade da gastronomia e dos vinhos da eurorregião.

Este responsável apontou o salão internacional como «um exemplo da cooperação transfronteiriça e ibero-americana, mas também público-privada», destacando o novo modelo que está a ser estreado este ano, com entrada livre, zona de tapas e concertos a animar os serões.

Por seu turno, o presidente do governo galego enfatizou que a colaboração cada vez mais estreita no âmbito da eurorregião está «a dar muitos frutos». Alfonso Rueda Valenzuela destacou o bom ano turístico que a Galiza está a ter, manifestando a expetativa de fechar 2023 com mais de seis milhões de visitantes.

No arranque do certame, o presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, anunciou que está em preparação a constituição do primeiro Cluster de Turismo de uma eurorregião europeia, para que os agentes privados dos dois lados da fronteira possam trabalhar com maior proximidade.

Por outro lado, revelou que foram aprovados mais sete projetos no âmbito Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP), abrangendo áreas tão diferentes como o rio Minho navegável, o Gerês-Xurés ou os Caminhos de Santiago.

Apontou ainda a vontade de promover internacionalmente estas duas regiões como uma só nos grandes mercados como EUA, Canadá ou Brasil. «Ninguém quer ir conquistar estes mercados de milhões de pessoas só para si. Juntos vamos com mais força», afirmou.

Considerando que os nortenhos se sentem casa na Galiza, desafiou os galegos para que também façam do Norte de Portugal a sua casa. «O Xantar é o espelho de uma relação de proximidade de pessoas que vivem e que sentem verdadeiramente a eurorregião», disse.

Tendo em conta que a Galiza é o primeiro mercado emissor para o Norte de Portugal, a região estar a aproveitar a presença no Xantar para promover as suas próximas atrações turísticas.

O primeiro secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e Barroso (CIMAT), Ramiro Gonçalves, anunciou que ainda este ano Chaves vai ter em funcionamento as primeiras piscinas termais de água quente em Portugal e que em 2024 Ribeira de Pena vai ter a primeira pista de ski interior do país.

Já a vereadora da Cultura do Município de Vila Real, Mara Minhava, anunciou que está agendada para o início do próximo ano a abertura ao público da musealização da central hidroelétrica do Biel, estrutura construída no século 19 para distribuição de eletricidade à cidade.

O programa deste sábado do Xantar tem como pontos altos o Dia de Esposende, uma sessão com o chefe estrela Michelin António Loureiro (restaurante A Cozinha), promovida pela Câmara Municipal de Guimarães, e o encontro de confrarias gastronómicas.