twitter

Fafe cria corredores exclusivos para deixar as crianças nas escolas

Fafe cria corredores exclusivos para deixar as crianças nas escolas
Fotografia DR

Redação

Publicado em 14 de setembro de 2023, às 10:59

Nova via assinalada a azul pretende garantir mais fluidez e segurança.

O município de Fafe implementou, para o início deste ano letivo, o projeto “Beija e Segue”, que se traduz numa via/corredor de trânsito que permite aos condutores deixar as crianças na escola de forma segura e rápida, aumentando a segurança de pessoas e veículos na envolvente escolar.

Segundo a autarquia, aquela nova via, criada no âmbito da requalificação da Avenida da Liberdade, junto às escolas da cidade, «não é para estacionamento, mas sim para paragem do automóvel, que não deve ser superior a 1 minuto». A via está devidamente sinalizada e pintada a azul, de modo a que seja visível a sua localização para que surta maior efeito nos automobilistas e seja percetível a sua função, apelando ao cumprimento das condicionantes destes lugares e fazendo com que sejam tirados os benefícios a que se destinam.

Ainda de acordo com informação municipal, nesta fase inicial, foram instalados corredores “Beija e Segue” junto do Agrupamento de Escolas de Fafe e o Agrupamento de Escolas Professor Carlos Teixeira. «Este é um projeto importante na segurança, acessibilidade e mobilidade junto às zonas escolares. O projeto “Beija e Segue” vai melhorar as condições para os encarregados de educação deixarem os alunos junto à entrada da escola, de forma rápida e segura, permitindo uma maior fluidez na circulação automóvel na zona. É uma mais valia para todos», considerou Paula Nogueira, vereadora da Educação da Câmara de Fafe.

A autarquia anunciou também que se encontra concluída a requalificação da Avenida da Liberdade, junto das escolas. A obra incluiu a requalificação urbanística, com intervenção nos passeios, e a a criação daquela zona de paragem temporária e ordenamento do estacionamento. «O investimento terá impacto positivo e aumenta a segurança da população escolar», considera o presidente do Município.