twitter

Câmara de Famalicão apoia pagamento da renda a 342 famílias

Câmara de Famalicão apoia pagamento da renda a 342 famílias
Fotografia DR

Redação

Publicado em 30 de junho de 2023, às 12:28

Programa “Casa Feliz” representa investimento municipal de 328 mil euros

Em 2017, a vida mudou para Maria Amélia (nome fictício). Foi “sempre pessoa de muito trabalho”, mas hoje, com 60 anos e um problema numa perna devido a um acidente, trabalha apenas umas horas num Take Away de Famalicão, “para não estar em casa parada, mas sobretudo para não viver com as ajudas dos filhos”. 
A viver num T1 arrendado em Famalicão, Maria Amélia é uma das beneficiárias do programa “Casa Feliz” que este ano vai levar a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a apoiar 342 famílias do concelho no pagamento das rendas. 
“São 75 euros por mês que no fim das contas representam uma ajuda muito boa. É o segundo ano que me candidato e, felizmente, o segundo como beneficiária”, conta.
Este foi também o valor do apoio atribuído pela autarquia a Mariana Silva, residente na freguesia do Louro. “É uma ajuda grande para a minha família que tem perdido rendimentos por força das licenças que temos metido para acompanhar a minha filha que enfrenta problemas de saúde”, explica. 
A concessão destes apoios, atribuídos no âmbito do programa municipal “Casa Feliz – Apoio à Renda” representa para a autarquia famalicense um investimento municipal de quase 328 mil euros.
Os apoios são divididos em três escalões. O escalão A corresponde a um apoio mensal de 100 euros e foi atribuído a 113 candidatos. O subsídio mensal relativo ao escalão B é de 75 euros e foi atribuído a 183 candidatos. O escalão C corresponde a um apoio mensal de 50 euros e foi atribuído a 46 candidatos. 
Este ano volta a verificar-se um aumento do investimento municipal afeto ao programa e do número de famílias beneficiadas. Em 2022, o investimento da Câmara Municipal fixou-se nos 292 mil euros, beneficiando 303 famílias. 
“Em Famalicão estamos atentos àquelas que são as reais necessidades das pessoas e o Casa Feliz tem sido, ao longo dos anos, um bom exemplo do quanto a Câmara Municipal está focada nos seus cidadãos, nomeadamente, no seu bem-estar e qualidade de vida”, refere o autarca Mário Passos, relembrando ainda que a área social representa a maior fatia do Plano e Orçamento para 2023 da Câmara Municipal. 
Para além da vertente de apoio às rendas, em vigor desde 2012, recorde-se que o programa Casa Feliz arrancou em 2005 com uma vertente de apoio às obras. Com este projeto, as famílias que mais precisam têm acesso a um apoio financeiro até 5 mil euros para a realização de obras de reparação da habitação, proporcionando as condições mínimas de bem-estar