twitter

Celorico de Basto celebra contratos-programa com associações culturais

Celorico de Basto celebra contratos-programa com associações culturais
Fotografia DR

Redação

Publicado em 20 de junho de 2023, às 11:47

Autarquia procura ajudar as associações culturais a desenvolver a sua atividade com maior autonomia e em melhores condições.

O município de Celorico de Basto celebrou este sábado, 17 de junho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, 20 protocolos de cooperação com as associações culturais do concelho. O  objetivo é proporcionar às associações e entidades maior autonomia e capacidade para a promoção das suas atividades culturais.

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, José Peixoto Lima, disse durante a assinatura dos contratos programa que o objetivo destes contratos assenta em dar às associações culturais "a capacidade de se afirmarem na comunidade". "Reconhecemos que o seu papel na sociedade é fundamental para manter os usos, costumes e tradições bem vivas e que temos de ser capazes, com políticas de cooperação e diálogo, de proporcionar melhores condições para que estas coletividades possam desenvolver a sua atividade e continuar a enriquecer a cultura deste concelho”, acresdentou.

O autarca reconhece que o associativismo é “feito por carolice, de forma apaixonada e desinteressada, numa dedicação a atividades que aproximam pessoas que trabalham em torno de valores para o bem de todos”. José Peixoto Lima diz que ainda não estão reunidas todas as condições ao nível de equipamentos que a autarquia ambiciona, "mas estamos a trilhar o caminho".

"Este ano inauguramos o Centro Cultural de Fermil, um espaço polivalente que está também ao serviço das coletividades sempre que queiram apresentar uma peça de teatro, um espetáculo musical, desenvolver a sua atividade. Na Mota temos um espaço similar ao Centro Cultural de Fermil em fase final de conclusão, falta apenas terminar os arranjos exteriores, e aqui em Celorico temos o antigo ciclo preparatório, que será batizado como “oficina da música” e que garantirá as melhores condições às coletividades musicais do concelho. Espaços polivalentes ao serviço da comunidade”", refere o autarca.

Este contrato-programa de desenvolvimento cultural abrange, numa primeira fase, 24 associações culturais e consta de um apoio monetário proporcional à atividade exercida por cada associação. Algumas dessas associações contam ainda com a cedência de infraestruturas do município para que possam exercer a sua atividade de forma condigna.