twitter

PSP fez mais de 450 detenções por furtos e roubos de viaturas nos últimos quatro anos

PSP fez mais de 450 detenções por furtos e roubos de viaturas nos últimos quatro anos
Fotografia DR

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 16 de abril de 2024, às 10:00

Registou-se uma tendência de crescimento nas detenções.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve 462 suspeitos por furtos e roubos de viaturas entre 2020 e 2023, segundo os dados revelados esta segunda-feira pela força de segurança, registando-se uma tendência de crescimento nas detenções.

De acordo com os números da PSP divulgados à comunicação social, 424 suspeitos foram detidos por suspeitas de furto, enquanto as restantes 38 detenções foram associadas a eventuais roubos de viaturas (que se distinguem do crime de furto pelo uso de violência).

Em esclarecimento enviado à Lusa, a PSP revelou que o número de detenções por estes dois crimes está a aumentar, tendo 2023 sido o ano com maior número de detenções desde 2020, ao registarem-se 118 detidos por alegado furto e 14 por eventual roubo no ano passado.

De 2020 até ao ano passado, os dados das detenções evidenciam um crescimento contínuo em furtos e roubos. Os 118 detidos por suspeitas de furto em 2023 são um acréscimo muito ligeiro face aos 116 de 2022, mas mais significativo relativamente às 96 detenções de 2021 ou às 94 efetuadas em 2020. Já as detenções por roubos são quase cinco vezes mais no último ano (14) em relação a 2020 (três), ficando também acima dos números de 2022 (11) e 2021 (10).

Em termos de viaturas, a Unidade Nacional de Investigação de Criminalidade Automóvel (UNICA) da PSP indica que foram furtados ou roubados praticamente 20 mil veículos nos últimos quatro anos, repartidos por 19.653 furtos e 330 roubos, num total de 19.983.

As viaturas furtadas ou roubadas têm geralmente como destino “o desmantelamento para aproveitamento de peças, a conversão em sucata, a sua exportação por inteiro” ou a clonagem/viciação dos veículos, refere a PSP, esclarecendo que os números de furtos e roubos diminuíram face a 2023, mas também relativamente a 2020, o primeiro ano com dados para esta análise.

No ano passado foi notificado um total de 4.501 furtos (4.424) e roubos (77) de veículos ligeiros, pesados, agrícolas/industriais e motociclos, enquanto em 2022 tinham sido furtados ou roubados 4.993 viaturas. A diferença é ainda maior quando comparada com o primeiro ano com dados estatísticos, uma vez que em 2020 houve um total de 5.615 viaturas que desapareceram (5.544 furtos e 71 roubos).

Os veículos preferidos para este tipo de criminalidade em 2023 foram os ligeiros, com 4.021 furtos - uma primazia que se mantém constante entre as viaturas furtadas durante os últimos quatro anos -, deixando a larga distância os motociclos (381), os veículos industriais/agrícolas (três) ou os 19 veículos pesados.

Na nota divulgada, a PSP aconselhou ainda os condutores a deixarem a viatura estacionada “num local bem visível, iluminado, devidamente fechada e trancada”, sem objetos de valor ou documentos de identificação no interior e, caso seja mesmo necessário guardar no veículo, para fazê-lo em compartimentos fechados.