twitter

Mais de 10 mil voluntários participaram em ações de limpeza costeira e subaquática por todo o país

Mais de 10 mil voluntários participaram em ações de limpeza costeira e subaquática por todo o país
Fotografia CM Viana do Castelo

Redação

Publicado em 06 de outubro de 2023, às 11:03

Entre 16 e 24 de setembro, cerca de 450 entidades, entre ONG, escolas de surf, movimentos de cidadãos, recolheram 37 toneladas de lixo

Pelo quinto ano consecutivo, para assinalar o Dia Internacional de Limpeza Costeira, milhares de voluntários e centenas de entidades mobilizaram-se, em Portugal, em defesa do oceano e no combate ao lixo marinho, participando numa semana de ações de limpeza terrestre e subaquática de Norte a Sul do país e nas ilhas dos Açores e da Madeira. 

Entre 16 e 24 de setembro, foram contabilizadas mais de 250 ações de limpeza, com mais de 10 mil participações registadas. Estas iniciativas resultaram na recolha de mais de 37 toneladas de lixo marinho, envolvendo cerca de 450 entidades de todo o país, entre ONG, escolas de surf e movimentos de cidadãos, que operacionalizam e materializam todas estas ações. 

Esta mobilização ultrapassou os números registados em 2022, reflexo de um maior envolvimento e consciência da comunidade para o tema da crise climática e proteção do oceano. 

Destaque também para a participação, novamente este ano e até ao dia 29 de setembro, de alunos e professores, envolvendo um total de cerca de 200 turmas do programa Educação para uma Geração Azul (EGA), num total de cerca de quatro mil alunos. 

A Fundação Oceano Azul congratula todos os envolvidos pela pronta resposta ao desafio lançado nesta celebração conjunta pelo oceano e realça “O facto de termos ultrapassado os números registados no ano passado mostra que o envolvimento da sociedade em torno da problemática do lixo marinho e da proteção do oceano é cada vez maior. O que se verifica é que todos os anos temos mais voluntários e organizações a participar, o que é fundamental para concretizar estas ações. Por outro lado, a quantidade de lixo recolhido mostra a importância de continuar o trabalho de sensibilização sobre estes temas para se conseguir mudar comportamentos”, afirma Diana Vieira, Gestora de Projetos da Fundação Oceano Azul. 

Desde 2019 até 2022, o contador de lixo disponibilizado no site da Fundação Oceano Azul, indica que tenham sido recolhidas em Portugal mais de 250 toneladas de lixo marinho, com o envolvimento de mais de 34 000 voluntários em cerca de 1 600 ações. 

Em média, 14 milhões de toneladas de plástico invadem o oceano todos os anos, sendo que 80% do lixo encontrado nos ecossistemas marinhos tem origem em atividades humanas em terra e apenas cerca de 20% provem de atividades diretamente ligadas ao mar. Esta situação provoca efeitos devastadores na vida marinha e na humanidade, tornando-se fundamental sensibilizar a sociedade para a dimensão desta questão. As ações de limpeza terrestres e subaquáticas, que não se limitam ao âmbito do Dia Internacional de Limpeza Costeira, são um veículo crucial para divulgar esta mensagem.