twitter

Rui Borges espera Moreirense com melhor finalização na viagem a Portimão

Rui Borges espera Moreirense com melhor finalização na viagem a Portimão
Fotografia DR

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 27 de abril de 2024, às 14:01

O Moreirense quer regressar aos triunfos no Algarve, perante um adversário na luta pela manutenção.

O treinador Rui Borges afirmou este sábado que o Moreirense deve melhorar a finalização na visita ao reduto do Portimonense, conjunto que precisa de pontos, em desafio da 31.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Depois de uma primeira volta com 24 golos, a equipa da vila de Moreira de Cónegos só marcou seis nas 13 partidas da segunda metade, algo que o técnico dos minhotos atribui à “falta de inspiração” para materializar a “qualidade de jogo” de um plantel “comprometido a treinar”, que quer regressar aos triunfos no Algarve, perante um adversário na luta pela manutenção. “Vamos ter jogos com equipas a precisar de pontos. Acredito que o Portimonense não jogue num bloco tão baixo como alguns que temos encontrado, mas temos tido muito controle dos jogos e não temos sido capazes de finalizar para valorizar a posse de bola e as chegadas ao último terço. Esperamos melhorar nesse aspeto”, disse, na antevisão ao desafio marcado para as 15h30 deste domingo.

À espera de “um jogo difícil” no Estádio Municipal de Portimão, Rui Borges salientou que os seus pupilos têm de estar atentos a “uma equipa muito atlética”, recheada de jogadores capazes de “resolver jogos em ações individuais”, com “capacidade técnica no processo ofensivo” e nas bolas paradas ofensivas, apesar de também sofrer nas bolas paradas defensivas. O ‘timoneiro’ do Moreirense referiu ainda que tenta ser “muito equilibrado” perante a série de quatro jogos sem triunfos no campeonato, até porque não se entusiasmou quando a formação do concelho de Guimarães protagonizou um ciclo de 10 jornadas sem derrotas, na primeira volta.

Convencido de que só faltam os golos a uma equipa que chega regularmente ao “último terço” do relvado, tal como aconteceu na derrota caseira com o Gil Vicente (1‐0), para a jornada anterior, o técnico vincou que os adversários têm sido “mais coesos” a defender na segunda volta e frisou que os seus pupilos estão confiantes para a viagem a Portimão. “Estão confiantes. Vamos dar uma boa resposta, e a qualidade de jogo tem de ser mantida. Em muitos momentos do campeonato, éramos a equipa mais equilibrada em todos os momentos do jogo. Num ou noutro pormenor, temos sido penalizados em termos defensivos”, referiu.

Rui Borges assumiu ainda o desejo de regressar ao sexto lugar, a seu ver “mais do que merecido”, numa fase em que o Moreirense ocupa a sétima posição, com 43 pontos, a dois do Arouca, que empatou na sexta‐feira com o Gil Vicente (2‐2) e admitiu que a utilização do extremo Madson Monteiro no que resta da época é uma incógnita, após uma “recaída muscular” na receção aos gilistas. “Não sei se será solução até ao final da época. Dado o momento da equipa, temos de ponderar se vale o risco utilizá-lo para um jogo ou dois. Se realmente recuperar e não houver risco, vai ser opção. Se houver risco, não vai jogar. O mais importante é recuperar e voltar para a próxima época”, disse.

O Moreirense, sétimo classificado da I Liga portuguesa, com 43 pontos, visita o Portimonense, 16.º, com 28, em partida agendada para as 15h30 deste domingo, no Estádio Municipal de Portimão, com arbitragem de Cláudio Pereira, da Associação de Futebol de Aveiro.