twitter

Seleção de andebol tem última chance para marcar presença nos Jogos Olímpicos

Seleção de andebol tem última chance para marcar presença nos Jogos Olímpicos
Fotografia Divulgação / EHF

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 12 de março de 2024, às 10:14

Torneio de Qualificação Olímpica vai decorrer na Hungria

A seleção portuguesa de andebol inicia na quinta-feira a última oportunidade de marcar presença nos Jogos de Paris2024, quando defrontar a Noruega na primeira jornada do Torneio de Qualificação Olímpica, que vai decorrer na Hungria.

Portugal ficou integrado no Grupo 3 do torneio pré-olímpico, tendo estreia marcada diante dos noruegueses, antes de defrontar a Tunísia, no sábado, e a anfitriã Hungria, no domingo, sendo que precisa de ficar num dos dois primeiros lugares para garantir a segunda presença nuns Jogos Olímpicos, após a participação em Tóquio2020.

Depois de uma grande prestação no recente Europeu, disputado na Alemanha, no qual fechou no sétimo lugar, a segunda melhor de sempre após o sexto posto no Euro2020, a equipa portuguesa garantiu o apuramento para o torneio de pré-qualificação olímpica, o grande objetivo definido antes do arranque do Europeu.

Para atingir o objetivo final, a equipa orientada por Paulo Pereira começa por defrontar uma das seleções de topo europeu, mas que Portugal já derrotou por duas vezes no seu historial, a primeira já há 24 anos, no Europeu de 2000 da Croácia, e a segunda na última vez que se defrontaram, no primeiro jogo do recente campeonato da Alemanha e que abriu boas perspetivas para a restante campanha.

Apesar dos dois triunfos já obtidos diante da seleção nórdica, a Noruega é teoricamente o adversário mais difícil do grupo, como o atestam os dois vice-campeonatos mundiais, em 2019 e 2017, além de um terceiro e um quarto lugares em europeus.

No entanto, o recente confronto entre as duas seleções, com vitória lusa por 37-32, deixa antever um encontro equilibrado e em que o vencedor ficará em boa posição para assegurar uma das duas vagas para Paris2024.

Equilibrados têm sido os encontros frente à seleção anfitriã, última adversária nesta fase, com três vitórias húngaras e duas portuguesas, sendo que, no último embate, disputado em 2023, a contar para o Mundial, Portugal saiu vencedor por 27-20.

Apesar de os mais recentes resultados abrirem boas perspetivas para a equipa portuguesa, a que se junta a recente vitória diante da equipa magiar, o fator casa pode ser crucial, até pelo facto de as duas seleções se defrontarem na derradeira jornada, no que pode ser o encontro decisivo para a obtenção de uma das duas vagas em disputa.

Frente à Tunísia, o histórico de confrontos pende claramente para Portugal, com seis vitórias, mas apenas uma no único jogo oficial entre as duas seleções, disputado no Mundial de 2003, organizado em Portugal, por 27-26. A equipa africana apenas por uma vez derrotou o conjunto luso, num particular disputado em 2019.

Na corrida aos Jogos estão ainda outras oito seleções, divididas nos outros dois grupos de qualificação, o primeiro a decorrer em Espanha, que, além da equipa anfitriã, contará com as seleções da Eslovénia, Bahrain e Brasil, enquanto o segundo será disputado na Alemanha, e, além dos anfitriões, terá ainda Croácia, Argélia e Áustria.

França, organizadora e campeã olímpica em título, Dinamarca, campeã mundial, Japão, campeão asiático, Argentina, campeã Pan-Americana, Suécia, terceira classificada no Europeu, e Egito, campeão africano, têm já lugar assegurado nos Jogos de Paris2024.

A seleção portuguesa, que se estreou em Jogos Olímpicos em Tóquio2020, depois de passar igualmente por um torneio pré-olímpico, inicia a sua prestação na quinta-feira, diante da Noruega, às 17:30 (horas portuguesas), seguindo-se a Tunísia no sábado (16:00) e a Hungria no domingo (20:00).