twitter

«Plantar a semente para podermos ser campeões»

«Plantar a semente para podermos ser campeões»
Fotografia SCBraga

José Costa Lima

Jornalista

Publicado em 19 de julho de 2023, às 10:56

José Fonte assume vontade de fazer história com a camisola do SC Braga

É um José Fonte «sem medo» no discurso e na ambição. O central de 39 anos é o quarto reforço da temporada do SC Braga e nas primeiras palavras como guerreiro falou da vontade que tem em acrescentar «liderança» e «profissionalismo» ao plantel para cumprir o «sonho» de ser campeão: «Era algo incrível».

«Sempre tive a mente aberta a tudo. Sabia que era difícil voltar a Portugal, mas nunca fechei a porta. Este ano fez sentido regressar, do ponto de vista familiar permite também que a minha família regresse a Portugal e estamos muito entusiasmados por isso», disse José Fonte, ele que ontem já esteve na Cidade Desportiva e conheceu os colegas da sua nova equipa.

«Posso acrescentar aquilo que o presidente António Salvador e o treinador Artur Jorge me pediram, que é liderança, experiência, exemplo de profissionalismo e capacidade de trabalho. Sou mais um para ajudar, para motivar a equipa a alcançar os seus objetivos e a ser mais um para atingirmos o sucesso que todos nós queremos», sublinhou, apontando ao objetivo:

«O sonho é ser campeão. Todos sabemos a dificuldade mas eu não tenho medo de dizer. Ser campeão era algo incrível. Estou preparado e determinado, com muita força de trabalhar para isso e plantar a semente na nossa estrutura, para que todos juntos possamos estar mais perto disso», expôs a recente contratação arsenalista que assinou um contrato até junho de 2024.

Aos meios oficiais do clube, o novo camisola 6 do SC Braga recordou a passagem do irmão Rui Fonte pela pedreira para fazer uma promessa.

«Podem esperar determinação e paixão, muito à imagem do meu irmão. 

Sei o que sentem por ele e o que eu prometo é muita dedicação e muito amor por aquilo que eu faço. Vou dar o meu melhor até ao último segundo», atirou o defesa internacional A por Portugal e que em 2016 se sagrou campeão da Europa.

«Tem sido uma carreira a pulso, de determinação, coragem e capacidade de trabalho. Estou extremamente orgulhoso por aquilo que tenho feito, mas nunca satisfeito. Tento ser melhor todos os dias, a paixão continua bem viva e quero continuar a dar o meu melhor. Vou ter mais um desafio extremamente aliciante», fez notar.