Fotografia: DR

João Correia (ex-Vitória SC) é reforço do Chaves

Flavienses apresentaram-se hoje com ambição de lutar pela vitória «em todos os jogos» da II Liga.

Pedro Vieira da Silva / Lusa
10 Jul 2020

O extremo João Correia, que defendia as cores do Vitória de Guimarães, é reforço do Desportivo de Chaves.

Na última época, João estreou-se na equipa principal com duas aparições nas pré-eliminatórias da Liga Europa, com o Jeunesse, mas foi depois emprestado precisamente à turma flavienses, tendo realizados 15 jogos.

O novo treinador do Desportivo de Chaves disse, ontem, que o emblema da II Liga de futebol está a preparar um plantel «muito forte» e que vai entrar em todos os jogos para ganhar na próxima temporada.

«Definimos com a direção, porque estamos a falar de uma II Liga muito competitiva, entrar em todos os jogos para ganhar. Estamos confiantes e a trabalhar para que o Chaves tenha um plantel muito forte», destacou Carlos Pinto, de 47 anos, durante a sua apresentação oficial.

Carlos Pinto, que tinha sido oficializado como novo treinador do clube transmontano em 18 de maio, falou hoje perante os jornalistas numa conferência de imprensa ‘improvisada’, ao ar livre, devido às restrições causadas pela pandemia de covid-19.

No regresso ao clube que já representou como jogador e treinador, o técnico, que na temporada passada orientou o Leixões, garantiu «empenho total» da equipa técnica e jogadores.

«O Chaves vem de duas épocas em que as coisas não correram bem. Estamos a falar de um grande clube, que na época passada tinha o objetivo de subir de divisão e não correu muito bem», apontou.

Feliz pelo regresso, Carlos Pinto mostrou-se também satisfeito com as contratações já garantidas para os flavienses, que começaram hoje com os treinos para a próxima temporada.

«Estamos a trabalhar nas prioridades e já contratámos cinco prioridades. Continuamos no mercado para tornar o Chaves cada vez mais forte», disse, adiantando que deverão ser contratados mais três ou quatro jogadores.

Como treinador, Carlos Pinto orientou os transmontanos em 2014/2015, época na II Liga em que o Desportivo de Chaves ficou perto de garantir a subida ao principal escalão, o que não se concretizou na última jornada.

No regresso após cinco anos, o treinador natural de Paços de Ferreira confessou que aquele foi “um marco que ficou para a vida, mas que faz parte do futebol”.

Nas últimas temporadas, Carlos Pinto assegurou a subida ao principal escalão ao serviço do Santa Clara, na época 2016/2017, e ao serviço do FC Famalicão, na temporada seguinte.





Notícias relacionadas


Scroll Up