Fotografia: Africa Radio

Centenas de fiéis celebram primeira ordenação de um bispo católico na Tunísia em 60 anos

Catedral de Tunes.

Redação / NC
9 Fev 2020

Dezenas de dignitários católicos e centenas de fiéis reuniram-se hoje na catedral de Tunes por ocasião da cerimónia de ordenação de um bispo no país desde há 60 anos.

O padre Nicolas Lhernould, de 44 anos, encarregue da diocese de Constantino e Annaba na Argélia, para onde irá nas próximas semanas, passou a ser o bispo francês mais jovem.

“Nós queríamos celebrar de modo familiar e está para lá das nossas expectativas”, disse o padre Lhernould no final da cerimónia, saudando os representantes do clero da Argélia e de Marrocos.

Formado numa escola francesa, Lhernould entrou para a Igreja após terminar os seus estudos e foi ordenado sacerdote em 2004 pela diocese de Tunes, que tem atualmente cerca de quarenta padres.

Ao contrário de Nicolas Lhernould, a maioria dos padres é enviada para a Tunísia pelas comunidades.

A cerimónia, realizada com grande pompa por quinze bispos e sessenta padres, reuniu na catedral centenas de cristãos vestidos para a ocasião, por se tratar de um monumento emblemático e que decorre na avenida Bourguiba, no coração da capital tunisina.

A última ordenação episcopal na Tunísia remonta a 1962, seis anos após a independência do país, e realizou-se na catedral de Cartago, que foi profanada e tornou-se num local cultural.

O norte da África foi um dos lugares cimeiros do cristianismo nos primeiros séculos depois de Cristo.

Atualmente, a pequena comunidade católica na Tunísia é constituída principalmente por estrangeiros provenientes da África subsaariana para estudar ou procurar uma vida melhor, ou da Europa.

A Constituição de 2014 estabeleceu a liberdade de consciência e de culto na Tunísia, mas as conversões são reduzidas e difíceis de serem aceites pela sociedade tunisina.





Notícias relacionadas


Scroll Up