Fotografia: DR
?/? Um morto e três desaparecidos em naufrágio com barco de pesca da Póvoa de Varzim

A embarcação naufragada é a traineira “Mestre Silva”.

Nuno Cerqueira
15 Out 2018

(em atualização) O alerta foi dado às 09hoo da manhã desta segunda-feira quando a bóia do barco Mestre Silva (vejas o video), da Póvoa de Varzim, emitiu sinal. Há um morto confirmado, um resgatado com vida e três desaparecidos.

O comandante capitania do Porto de Leixões, Rodrigues Campos, já tornou público que a embarcação tinha vistorias em dia.

«Este barco saiu ontem à noite do Porto de Leixões. Estava a fazer a faina de pesca e tem tudo que diz respeito a vistorias em dia. A embarcação estava entre a 8 a 10 milhas da costa onde se deu o acidente. A visibilidade não é famosa, mas continuamos as buscas», referiu o comandante do Porto de Leixões.

Ao que foi possível apurar junto de fonte envolvida no socorro, um tripulante que terá sido salvo, recolhido pelo helicóptero (ver imagens) sedeado na base aérea de Maceda, Ovar, e foi transportado pelos Bombeiros Voluntários de Ovar para o Hospital de Santa Maria da Feira.

O indivíduo é o mestre da embarcação, Rafael Marafonda de 54 anos e que foi recolhido junto dos destroços da embarcação, a 15 quilómetros da costa de Esmoriz.

Segundo informação da capitania de porto da Póvoa de Varzim, dois pescadores são indonésios, sendo que os restantes três pertencem à comunidade piscatória de Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

No resgate estão vários meios aéreos e embarcações do Instituto de Socorros a Náufragos.

Entretanto o presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, José Festas, afirma que o acidente poderá ter sido provocado por uma onda.

«Falei com o mestre. Disse que  foi apanhado de surpresa por uma onda que virou a embarcação. Tinha a porta da casa do leme aberta e conseguiu sair e manter-se vivo na água cerca de hora e meia», adiantou aos jornalistas, lamentando a tragédia.

José Fontes revelou ainda que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o contactou para se inteirar da situação e manifestar solidariedade.

A situação ocorreu ao largo de Esmoriz, sendo que um tripulante foi resgatado com vida.

Segundo informações avançadas ao Diário do Minho pela Polícia Marítima, há já um óbito confirmado, sendo que três outros pescadores estão desaparecidos.

Ao que tudo indica, no barco seguiam cinco tripulantes e teria saído para o mar na noite do domingo.

«Estariam certamente na faina e o incidente poderá estar relacionado com o mau tempo, mas ainda não temos confirmação», revelou fonte da Polícia Marítima.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up