twitter

Uma Aventura na Ilha!

Em semana de celebração em Braga pela conquista do Prémio de Melhor Cidade Europeia do Desporto em 2018, reconhecimento justo e mais do que merecido, a satisfação também deverá passar pela imagem e trabalho que a juventude bracarense tem feito fora de portas. Se por cá temos dado passos enormes para que os jovens tenham, cada vez mais, todas as ferramentas necessárias para serem empreendedores, impulsionadores e marcarem a diferença, há outros locais neste planeta que necessitam de uma maior estimulação e desenvolvimento crítico, como é o caso de Cabo Verde, país que nos deve dizer muito enquanto portugueses. Em 2017 o casal Donatello Del Latte e Melissa Rito, ambos voluntários da Associação SYnergia, partiram para o desafio de iniciar um projeto em Cabo Verde de capacitação juvenil, trabalho comunitário e melhoria da qualidade de vida da população de Porto Novo, na ilha de Santo Antão. Numa parceria notável entre a Associação SYnergia, os irmãos Franciscanos e o Município daquela localidade, foi aberto um espaço juvenil que recebe, diariamente, dezenas de jovens para serem estimulados numa educação diferenciada, onde a arte e cultura desempenham um papel fundamental. Nasce assim o SYnergia Cabo Verde que, com muito voluntariado e boa vontade tem estado, até aos dias de hoje, num trabalho comunitário de enorme valor. Dezenas de jovens portugueses já se prontificaram a apoiar e tem estado, neste último ano, em períodos de trabalho comunitário com aquela população. O único pagamento que trazem é o sorriso das várias gerações de Porto Novo e a certeza que contribuíram para um mundo melhor. A todos eles, sem exceção, um eterno agradecimento pela alma com que abraçaram este projeto. Sob o lema “o que temos aqui partilhamos… e o que não temos aqui criamos” este núcleo duro do SYnergia Cabo Verde levou a comunidade a ler, a conhecer cinema, a desenvolver artes plásticas, a construir e reconstruir equipamentos sociais, etc. Meses de verdadeiro espírito associativo. Mas a cereja no cimo do bolo aconteceu nestes últimos dias com a organização do Kriol Urban Fest. O objetivo deste festival passou por motivar uma consciência artística e sociocultural na comunidade, bem como aumentar a participação comunitária nas atividades de requalificação urbana. O Festival promoveu a participação cultural dos cidadãos através da dinamização de intervenções, workshops e eventos de arte urbana, música, cinema, teatro e poesia a serem realizados nas ruas da cidade. Através do ‘levar a Arte para a rua’, foi possível requalificar áreas específicas da cidade através da arte urbana. O festival contou com a participação de artistas locais e internacionais (oriundos de países da comunidade de Língua Portuguesa) que com o seu talento transformaram as ruas de Porto Novo numa verdadeira Galeria ao Ar Livre. Este foi de facto um momento impactante na comunidade e que fica demonstrado pela confirmação do Município de Porto Novo do Kriol Urban Fest ser já um projeto garantido no Plano para 2019. Como muitos dizem lá “É sim prope kim tá qrê!” (é isso mesmo que nós queremos!) O Donatello e a Melissa, por terem dado parte da sua vida a este desafio social e humano, ficam na história de Porto Novo, mas também na de Braga por terem elevado o nome da nossa juventude. E nós, como associação juvenil de Braga, continuaremos a dar tudo para que uma “parte pequena do mundo” possa ter uma vida melhor. Um abraço e até à próxima crónica.
Autor: Ricardo Sousa
DM

DM

6 novembro 2018