twitter

Um comentário infeliz…

Sou crente e respeito a crença ou não crença de quem quer que seja. No entanto, tem de haver ética nas afirmações que se fazem, pois penso que o respeito pelo pensar dos outros é muito importante numa sociedade democrática! Ora bem, isto vem a propósito de um comentário de Miguel de Sousa Tavares feito na segunda feira (07.01.2019), no Jornal das 8 da TVI. E li, logo de seguida, na Internet, TV24.

Opinião, o seguinte: “2019-01-07 22:21: Miguel Sousa Tavares comentou esta segunda-feira, (07.01.2019) no Jornal das 8 da TVI, o alerta deixado pelo Bispo Auxiliar de Braga à classe política sobre o perigo da corrupção e das mãos sujas no poder. Sousa Tavares considera que esta foi uma "frase imponderada" porque "se há instituição que não tem autoridade moral para dar lições de ética é a Igreja Católica devido aos escândalos de pedofilia"?...

Ora bem: a conclusão que eu tiro, assim à priori, é que os comentadores devem (desculpem a força da expressão), mas devem mesmo ter mais cuidado com o que dizem pois não são os microfones que estão à sua disposição que lhes validam a credibilidade do teor das suas afirmações.

Miguel de Sousa Tavares, a quem, por vezes e durante muito pouco tempo, ouço alguma coisa do que diz, com certeza que tem presente de que é opinião sua o que diz e que pode ser bem aceite ou não por quem o ouve… Na minha opinião, meteu o pé na argola ao tocar um assunto sobre um tema que deixa muito a desejar.

Explico-me: O que o Sr. Bispo Auxiliar de Braga (ele não cita o nome mas eu conheço-o relativamente bem), pois o que o Sr. Bispo de Braga disse (desconheço a fonte que prove onde isso está escrito e também desconheço o contexto…), mas o que ele disse, segundo o que comenta Miguel de Sousa Tavares, trata-se de ‘um alerta à classe política sobre o perigo da corrupção e das mãos sujas no poder”.

Como é que um comentador televisivo pode afirmar que se trata de uma ‘frase imponderada’, quando é mais do que evidente o perigo a que se refere o Sr. Bispo Auxiliar de Braga? Frase imponderada, quando a realidade é mais do que prova convincente, tendo presente tudo o que está para trás e, porque não reconhecê-lo, também hoje?!...

Miguel de Sousa Tavares ou não quer ver a realidade ou não se entende onde quer chegar… Isto é: será que ele o que quer realçar é que se há ‘instituição que não tem autoridade moral para dar lições de ética é a Igreja Católica devido aos escândalos de pedofilia’?

Isto faz-me lembrar o que acontecia nas Escolas por onde leccionei e onde era frequente os alunos trazerem-me para a minhas aulas (de Português, Latim e Grego) o velho tema da Inquisição, já super debatido, esclarecido e pedidos de perdão… É mesmo querer bater no ceguinho, só que os ceguinhos são os que recorrem a assuntos já ultrapassados para conseguirem hoje alcançar os seus objectivos… Quais?... Os interessados sabem a que me refiro…

A Igreja Católica, Miguel de Sousa Tavares, foi instituída por Cristo que não tem culpa com os disparates que os homens cometam… Mas não são só os homens da Igreja que os cometem… Cada um sabe da sua história, mas não a conta toda!...

Precisamente a Igreja Católica tem autoridade moral para falar dos assuntos de ética e de moral… São muitos os estudos que os seus Membros realizam sobre essas matérias e dentro da Igreja há pessoas credenciadas e eticamente bem preparadas para falar da moral e não só! Miguel de Sousa Tavares não é nenhum santo, como eu também não sou.

Tenho os meus defeitos e as minhas virtudes, mas tenho a capacidade de saber ultrapassar dificuldades, respeitando os outros. Tive a felicidade, entre várias Licenciaturas e Cursos, de defender em 2013 a minha tese de doutoramento em Bioética na Universidade Católica do Porto, orientado pelo ilustríssimo catedrático e grande homem Professor Doutor Daniel Serrão!...

E entre muitas coisas que voltei a recordar é o respeito que temos de ter uns para com outros e não atirar achas para fogueiras constantemente, porque pode haver interesses, sei lá, em mantê-las acesas!… A Igreja está bem orientada pelo mundialmente amado Papa Francisco, que está super atento aos desvios e erros dos homens da Igreja… Mas não é isso que lhe retira credibilidade para anunciar e denunciar…

Para mim, e no meu ponto de vista, o sr. foi muito infeliz ao dizer que a ‘instituição que não tem autoridade moral para dar lições de ética é a Igreja Católica devido aos escândalos de pedofiia’!... Onde querem chegar os que repetem sempre a mesma coisa?!… Quando, repito, esporadicamente e por muito pouco tempo o ouço falar, sempre pensei que era mais ponderado no que diz. Ainda espero que se corrija.


Autor: Pe. João Bezerra
DM

DM

19 janeiro 2019