twitter

Tempo de despedidas

Chegados a esta altura do ano, prestes a terminarem as competições desportivas, começam-se a antecipar prováveis saídas de treinadores, jogadores, outros agentes e até de dirigentes que findam os seus mandatos. Algumas saídas já são conhecidas, caso de Rafa que abandona o Benfica, ao fim de 8 anos de camisola encarnada, e inclusive já fez a sua despedida do estádio da luz na penúltima jornada da liga portuguesa de futebol. Idêntica situação está Taremi que também se despediu do FC Porto frente ao Boavista, apesar de ainda lhe restarem mais 2 jogos para concluir a sua permanência no clube portista tendo como destino o Inter de Milão, campeão italiano. Mbappé despede-se do PSG e diz-se que o destino são os galácticos do Real Madrid. Outros perfilam-se também para deixarem as suas equipas, mas ainda cobertos pelo sigilo, contudo prevê-se que haja fortes movimentações neste defeso. A maior incógnita, ou talvez não, seja a saída de Sérgio Conceição da liderança técnica do FC Porto, apesar de ter renovado contrato por mais 4 anos, ainda sob a liderança de Pinto da Costa, a 48 horas das eleições. Falta pouco tempo para se saber se a nova direção/administração vai manter este técnico na liderança portista. Creio que com estrondosa vitória de Vilas Boas, nas eleições, e tendo Sergio Conceição apoiado o candidatura de Pinto da Costa deixou de ter condições para se manter no cargo com a nova liderança e por esse facto deve estar perto da porta de saída sendo de aguardar pela final da Taça de Portugal e o assumir da liderança da SAD pela nova administração. A juntar a tudo isto o próprio desgaste de muitos anos em permanentes conflitos com os árbitros e outros agentes (técnicos de outras equipas; público; etc.) recomendarão a sua despedida dos dragões. No Benfica, Roger Schmidt, muito contestado pela época negativa que teve (apesar do 2º lugar) e dos muitos casos que esteve envolvido (Vlachodimos; Trubin; Contratações falhadas; etc.) penso que vai permanecer na luz, visto que tem ainda mais de 2 anos de contrato e despedi-lo custaria muito dinheiro aos cofres benfiquistas! Mas a pressão é muita e a contestação é elevada e caso o Benfica não comece bem a nova época vai ser muito difícil o clube encarnado manter este técnico na sua liderança. Fica a dúvida em como o Benfica se vai reforçar para colmatar as lacunas existentes e as saídas anunciadas! No Vitória SC de Guimarães, despedida antecipada de Álvaro Pacheco, que apesar de falhar o assalto ao 4ª lugar, deixou uma prestação competente no clube vimaranense e vai a caminho do brasileirão para o Vasco da Gama.

No clube bracarense também algumas despedidas se farão sentir, aliás já são conhecidas as saídas de Álvaro Djaló que vai para o Athlético de Bilbao e o regresso de Cher Ndour, ao PSG, após cedência de empréstimo aos arsenalistas. Incertas são as permanências de José Fonte e Pizzi visto que terminam contrato no final de época e ainda não tem proposta (desconhece-se) para renovarem os vínculos, supondo-se que poderão estar na porta de saída. No entanto vai depender muito de como o clube conseguirá substitutos à altura destes ex-internacionais portugueses. 

Os próximos tempos serão decisivos para estas e outras questões que ocorrerão em todas as equipas e muitas surpresas estarão para acontecer. A ver vamos! 

Luís Covas

Luís Covas

17 maio 2024