twitter

Que linguagem utilizar com os meus filhos?

Segundo o dicionário português, comunicar é a “ação de dar a conhecer, divulgar ou informar”, é “colocar-se em contacto ou relação com outrem”, é o “ato de transmitir”. 

Para isso, temos que ter em consideração que a nossa linguagem é a ferramenta usada para essa comunicação e, por isso, devemos ter em atenção alguns aspetos, para que o diálogo com o seu filho seja de respeito mútuo e de confiança. 

Eis algumas dicas que o podem ajudar a utilizar uma linguagem mais adequada com o seu filho:

- Utilize uma linguagem clara e simples, sempre de acordo com a idade do seu filho, de modo a que compreenda a mensagem que lhe quer transmitir;

- Utilize uma linguagem positiva e orientadora, com o intuito de dizer à criança o que quer que ela faça e não se foque apenas naquilo que não quer que ela faça. É importante dar-lhe orientação, apresentar solução para a melhoria ou mudança;

- Garanta que a sua linguagem verbal e não-verbal coincidem, de modo a não passar à criança uma informação contraditória e criar-lhe confusão. Lembre-se que a nossa postura corporal também transmite bastantes informações a quem nos observa;

- Incite as atitudes positivas do seu filho, ao invés de dar prioridade aos erros e às falhas;

- Utilize uma linguagem empática com o seu filho;

- Caso o seu filho esteja na fase de aprendizagem da fala, não infantilize o discurso com expressões como “pópó”, por exemplo, e mencione as palavras corretamente;

- No caso do seu filho ser jovem, tente adequar a sua linguagem à realidade do mesmo, de forma a que este se sinta compreendido e consigam criar empatia no discurso. No entanto, enquanto adulto, faça uma boa dosagem dessa linguagem, para que o jovem não ultrapasse limites.

Em suma, a linguagem que utilizamos para comunicar é potenciadora de uma boa ou má comunicação ou relação com a criança ou jovem, daí ser importante refletirmos sobre a forma como utilizamos esta ferramenta. 

Stéphanie Paiva

Stéphanie Paiva

16 maio 2024