twitter

CicloExpresso

Um CicloExpresso é um grupo de crianças que vão para a escola de bicicleta, acompanhadas por adultos/as monitores/as, com um percurso e horário definidos. Qualquer criança pode participar.

Desde os anos setenta, onde se iniciou aquilo que é considerada a primeira experiência de Caminho Escolar em Odense (Dinamarca), desenvolveram-se vários projetos de caminho escolar em todo o mundo. O programa Rota Segura para a Escola (RSPE), implementado pela primeira vez na Dinamarca foi uma resposta a um elevado número de mortes no percurso para a escola. De 1955 a 1971, a Dinamarca, apresentou a maior taxa de mortalidade infantil em acidentes rodoviários. Para combater este problema, a cidade de Odense iniciou um programa piloto no qual participaram quarenta e cinco escolas. Foram identificados e corrigidos perigos específicos na estrada e incorporadas medidas de acalmia de trânsito. Criaram-se redes de caminhos para peões e bicicletas. Pais e alunos referiram que se sentiam mais seguros depois da implementação destas medidas de acalmia de tráfego e, como consequência, o número de crianças vítimas de acidentes, quer de bicicleta, quer como peões, diminui mais de 80%.

Pretende-se com este programa promover a autonomia, bem-estar e saúde das crianças e jovens em idade escolar, contribuindo para melhorar a qualidade de vida da comunidade e a qualidade ambiental dos espaços públicos próximos às escolas, através da diminuição do tráfego de automóveis e da redução do número de viagens em transporte individual nas deslocações para a escola, libertando espaço público para usufruto das crianças e da comunidade. Mudar, é uma oportunidade para alterar os padrões de mobilidade urbana, assim como uma oportunidade para incutir nos jovens, escolhas de modos de viagem mais sustentáveis e saudáveis. O programa é seguro e acessível a todas as crianças. 

Na prática, as iniciativas mais usadas em projetos de caminho escolar são o Pedibus e o Ciclobus. Se bem que, estas atividades não sejam uma fórmula que outorgue total autonomia, são uma ferramenta intermédia muito valiosa para fazer desvanecer os medos que as famílias apresentam perante o caminho escolar e, na aquisição progressiva de responsabilidades por partes das crianças 

Em Braga, os comboios de bicicleta funcionam através de um programa municipal, coordenado pela Câmara Municipal de Braga e operacionalizado pela cooperativa Bicicultura. Lançado no ano letivo 2022/2023, em três escolas com três percursos com uma linha semanal, o programa alcançou cinquenta circulações de comboio, duzentas e dez viagens individuais (quatrocentos e seis quilómetros) de crianças para a escola e formaram-se nove monitores locais. Uma das chaves do sucesso dos comboios está na capacidade de envolver e dinamizar a comunidade local. Entre pais e avós, amigos, professores, associações locais e elementos do poder político, todos têm desempenhado um papel importante na promoção e concretização desta alternativa de mobilidade saudável, sustentável, segura e divertida.

Ana Paula Matos

Ana Paula Matos

14 outubro 2023