twitter

Fisioterapia e simulação: uma aliança promissora na formação  e desenvolvimento profissional

 

 

 

 

A Fisioterapia é uma disciplina da área de saúde que desempenha um papel fundamental na recuperação e manutenção da saúde física dos pacientes. Uma parte essencial da prática da fFsioterapia é a habilidade prática adquirida através de uma formação sólida e do desenvolvimento contínuo de competências clínicas. Neste contexto, a simulação emerge como uma ferramenta valiosa que complementa a formação de fisioterapeutas e aprimora o atendimento do paciente. 

Com a simulação é possível a recriação de cenários clínicos permitindo que os estudantes de Fisioterapia se envolvam em cenários clínicos realistas, que vão desde a reabilitação de lesões ortopédicas até o atendimento a pacientes com doenças neurológicas. Esta abordagem prática auxilia os alunos a aplicar os conceitos teóricos na prática, desenvolvendo suas habilidades clínicas. Por outro lado, a simulação oferece um ambiente seguro e controlado para os alunos praticarem procedimentos e técnicas, minimizando riscos para os pacientes reais. Eles podem cometer erros e 

Além da formação inicial, a simulação é valiosa para o treino continuado de fisioterapeutas em exercício. Profissionais podem aprimorar suas habilidades, aprender novas técnicas e lidar com cenários clínicos complexos recorrendo a simulações.

Numa outra perspetiva a simulação permite que os fisioterapeutas pratiquem a tomada de decisões clínicas em situações desafiadoras. Isto é particularmente importante em ambientes de saúde, onde as decisões corretas podem ter um impacto significativo na recuperação do paciente.

A integração da tecnologia desempenha um papel crucial na simulação, permitindo a análise detalhada e a gravação de desempenho, bem como a simulação de casos clínicos complexos.  Por seu turno a simulação contribui para a melhoria contínua da qualidade do atendimento ao paciente. Os fisioterapeutas treinados em ambientes simulados tendem a ser mais preparados e confiantes nas suas competências quando enfrentam situações reais.

A relação entre a fisioterapia e a simulação é uma aliança promissora que beneficia tanto os estudantes em formação quanto os fisioterapeutas em exercício. A simulação oferece oportunidades únicas para praticar habilidades clínicas, desenvolver competências de tomada de decisões e aprimorar a qualidade do atendimento ao paciente. Ao integrar a simulação como uma ferramenta fundamental na formação e desenvolvimento profissional, a Fisioterapia continua a evoluir, garantindo que os profissionais estejam bem preparados para enfrentar os desafios em constante mudança da área de saúde e fornecer o melhor atendimento possível aos pacientes.

 

Andrea Ribeiro

Andrea Ribeiro

12 outubro 2023