twitter

Chegamos a metade do mandato: Em que ponto estamos? – Parte II

 

 

 


Na semana passada, fizemos um pequeno balanço do mandato do actual Executivo Municipal. Agora também é tempo de prestar contas aos Bracarenses do trabalho desenvolvido pela Iniciativa Liberal na Assembleia Municipal de Braga.

Foi com um grande sentido de responsabilidade, e cientes das limitações que um Deputado Municipal único padece, que tomamos posse em Outubro de 2021. Julgo que posso afirmar que, durante este período, promovemos, naquela câmara, uma discussão alargada de temáticas liberais, tendo trazido para a discussão assuntos relevantes para a nossa cidade.

Para se ter uma percepção do trabalho realizado, será interessante recordar as primeiras iniciativas levados a cabo na primeira Assembleia Municipal em que participamos.

 As primeiras palavras foram dirigidas ao empreendedorismo em Braga. A IL aprovou um voto de Congratulação à empresa Cre-Mar, pois os casos de sucesso de empreendedorismo são fundamentais na dinamização das economias locais. Outras das iniciativas levadas a cabo pela IL, nessa Assembleia Municipal, foi a chamada de atenção para o custo que uma operação de Remunicipalização da AGERE teria para todos os Bracarenses. Uma aquisição deste género pressupõe que os particulares estariam dispostos a vender a sua participação ao “desbarato” a favor da Câmara Municipal de Braga (CMB). Também foi Recomendação da IL, o reforço de medidas de segurança junto ao Campus de Braga da Universidade do Minho, dado o clima de insegurança que ali se vivia. 

Sublinho que a IL também tem vindo a defender a aproximação dos cidadãos ao debate político. Recordando outra sessão da Assembleia Municipal de Braga, a IL fez aprovar, por unanimidade, uma recomendação para a transmissão on-line das reuniões de Câmara – um processo simples, sem custos económicos adicionais –, mas que volvidos quase dois anos ainda não se encontra implementada. Neste sentido, também foi aprovada e realizada uma Assembleia Municipal descentralizada em Celeirós, no edifício da Junta de Freguesia. Mais recentemente apresentou-se uma proposta para “levar” a Comissão Municipal das Empresas Municipais para o Bairro Social das Andorinhas. 

Infelizmente, temos duas bandeiras da IL que não mereceram aprovação na Assembleia Municipal: transparência e saúde para todos!

Quanto à transparência, foi apresentada uma recomendação que pretendia a divulgação no site institucional dos empréstimos de médio e/ou longo prazo, ou de curto prazo com carácter de renovação com uma descrição pormenorizada da obra ou serviço a ser realizado.

No que respeita à saúde, foi recomendado que a Câmara Municipal disponibilizasse um Seguro de Saúde Municipal, tendo em conta que o Estado Central não cumpre convenientemente esta função, devendo o Município cuidar da saúde dos seus munícipes, à semelhança do que vai sucedendo noutros concelhos. Infelizmente para os Bracarenses, não mereceram aprovação naquela câmara.

Apresentamos ainda um conjunto de outras propostas, mas apenas vou referir a recomendação que foi aprovada para que o Município procedesse à reabilitação e reparação de todos os chafarizes, fontanários e fontes da nossa cidade contribuindo assim para a valorização deste património cultural. Constou ainda desse documento a elaboração de um Roteiro dos Chafarizes, Fontanários e Fontes de Braga, como forma de dar a conhecer esta nossa “riqueza”. Esta medida encontra-se em implementação.

Dois anos depois, julgo que estamos a cumprir aquilo a que nos propusemos. Para além do trabalho na Assembleia Municipal, temos estado junto dos Bracarenses, com roteiros mensais dedicados a áreas de governação autárquica. 

Não há dúvidas que estamos a ensaiar uma nova forma de estar na política. Isso é evidente pelo trabalho que tem sido desenvolvido!

Bruno Miguel Machado

Bruno Miguel Machado

1 outubro 2023