twitter

Festival Jovem reflete «vitalidade» da comunidade paroquial de S. Lázaro

Festival Jovem reflete «vitalidade» da comunidade paroquial de S. Lázaro galeria icon Ver Galeria
Fotografia

Jorge Oliveira

Jornalista

Publicado em 22 de junho de 2024, às 17:04

D. José Cordeiro associou-se a convívio, em Palmeira

A comunidade paroquial de S. José de S. Lázaro, Braga, está reunida hoje em grande número para aquele que é o 1.º Festival Jovem S. Lázaro.

À boa disposição, alegria e entusiasmo de dezenas de crianças, jovens e adultos associou-se esta tarde o Arcebispo Metropolita de Braga para quem este convício reflecte a «vitalidade» da comunidade de S. José de S. Lázaro.

D. José Cordeiro felicitou a paróquia pela iniciativa, em ambiente festivo de S. João, entrosando os vários movimentos e grupos, de um modo especial a catequese e os escuteiros de S. Lázaro, no espírito daquele que é o lema da Visita Pastoral ao Arciprestado de Braga, “Eucaristia e Comunidade”, e do programa pastoral da Arquidiocese, “Juntos no Caminho de Páscoa, levar Jesus a todos e todos a Jesus”.

Num convívio preenchido com jogos tradicionais e de conhecimento,  torneio de futebol, dança e animação musical, não faltam também os momentos de reflexão e oração que têm a sua expressão máxima na celebração da Eucaristia, onde se assina a Festa do Compromisso das crianças da catequese do nono ano.

«São estes pretextos felizes que aproximam as pessoas e ajudam a criar uma família de famílias, uma comunidade de comunidades, e é muito importante que ao longo do ano haja alguns momentos como este para fortalecer os laços de amizade, os laços da comunidade cristã», salienta o Arcebispo de Braga.

D. José Cordeiro deslocou-se a este festival, que decorre no parque desportivo e de lazer da dst, em Palmeira, no contexto da Visita Pastoral ao arciprestado de Braga. Depois de S. Lázaro, a Visita centra-se nas paróquias Sé, Cividade e S. João do Souto, até ao próximo sábado. 

O 1.ª Festival Jovem S. Lázaro surgiu de um desafio lançado aos movimentos paroquiais pelo pároco, o padre Rúben Cruz, que acompanhou e participou também em algumas atividades.

As responsáveis pela Catequese destacam a importância destes convívios para fortalecer a união na comunidade e também para envolver os jovens em atividades desportivas.  

Para Odete Rocha, uma das muitas mães presentes, «é muito agradável ter a comunidade unida e a fazer uma coisa diferente, principalmente para as crianças».

Carolina, de 9 anos, disse ao Diário do Minho que está a gostar de todas as iniciativas. 

Joana Sá, uma das catequistas, aproveitou para agradecer a todos quantos apoiaram o evento, principalmente à dst group (cedeu gratuitamente o espaço e ofereceu dezenas de chapéus), aos moradores das Enguardas (oferecem garrafas de água), à Câmara de Braga (ofereceu martelinhos de S. João), e à Junta de Freguesia de S. Lázaro (patrocinou as medalhas para os premiados dos torneios).

O festival culmina com um arraial de S. João, esta noite, junto à igreja de S. Lázaro, organizado pelo Agrupamento de escuteiros local. Amanhã, o espaço volta a ser palco de outro arraial sanjoanino aberto à comunidade. A receita destina-se a apoiar as atividades do Agrupamento, nomeadamente a próxima que é um acampamento de verão nos Açores, na última semana de julho.