twitter

Arquidiocese de Braga acolhe dois novos diáconos no dia do padroeiro principal

Arquidiocese de Braga acolhe dois novos diáconos no dia do padroeiro principal
Fotografia

Joaquim Martins Fernandes

Jornalista

DACS

Publicado em 21 de outubro de 2023, às 15:49

Amanhã às 16h00, em cerimónia a realizar na sé primacial

Arcebispo Metropolita de Braga, D. José Cordeiro, preside amanhã, dia 22 de outubro, à cerimónia de ordenação diaconal dos jovens seminaristas João Conde e Sérgio Araújo. A cerimónia, que vai decorrer a partir das 16h00, coincide com a solenidade de S. Martinho de Dume, que foi arcebispo de Braga e é o principal padroeiro da Diocese. João Batista Conde é natural da paróquia de Valdreu, no Arciprestado de Terras de Bouro. Está no seminário há 11 anos e o diaconado é uma etapa para o sacerdócio.

«Entrei para o Seminário Menor para o décimo ano e estou há 11 anos, tenho 28 anos», revela, acrescentando que «a descoberta da vocação vai sendo [ao longo dos anos]», mesmo que «de forma inconsciente».

Sérgio Augusto Monteiro Araújo, que também é ordenado diácono amanhã, aponta também à meta do sacerdócio. Natural da paróquia de São Vicente de Oleiros, Arciprestado de Guimarães e Vizela, tem 30 anos de idade frequenta os seminários da Arquidiocese de Braga há oito anos. Aponta a experiência vivida no seio do seminário como o «maior ponto decisivo» na opção fundamental que tomou de se tornar sacerdote. «E a partir daí fui descobrindo esse caminho. Claro que nós ainda não sabemos aquilo que é a vida sacerdotal, ainda não somos sacerdotes, mas a aproximação que vamos fazendo, a partir dos outros, permite-nos ter alguma visão daquilo que será o futuro», destaca, sublinhando que «é a partir desse encantamento com esse futuro» e da «entrega a Jesus Cristo», que se confirma a vocação. Com a subida ao diaconado a ocorrer em pleno processo sinodal, os dois jovens não ignoram a importância da caminhada que está a ser feita pela Igreja.

«Há novas perspetivas que já são visíveis, outras que se começam a aflorar agora, de que, tanto para a missão de diaconado quanto para os para o presbiterado», destaca Sérgio. João destaca que após a Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023, a Igreja está convocada para um processo de renovação com os jovens. «Penso que isso é o mais urgente para o futuro», sublinha o ainda seminarista, que sobe a diácono na solenidade de S. Martinho de Dume. Natural da Panóia, atual Hungria, S. Martinho de Dume nasceu no princípio do século VI. Segundo a síntese publicada no site do Secretariado Nacional da Liturgia (SNL), «era um homem de grande erudição e veio para a Galécia, por volta do ano 550». «Converteu os suevos do arianismo à fé católica e fixou-se em Dume [concelho de Braga], onde fundou «um mosteiro, de que foi eleito bispo». Ainda segundo o SNL, S. Martinho de Dume passou também a ser bispo metropolita de Braga, em 569. Morreu no dia 20 de março, por volta do ano 579, resume o SNL.