twitter

ULSAM defende que utentes de Arcos de Valdevez têm exames de raio-x assegurados

ULSAM defende que utentes de Arcos de Valdevez têm exames de raio-x assegurados
Fotografia

Publicado em 02 de setembro de 2022, às 11:10

Exames estão a ser feitos na Santa Casa da Misericórdia do concelho.

O presidente do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) garantiu esta manhã que os utentes de Arcos de Valdevez têm assegurados exames de raio-x, apesar da avaria do aparelho do centro de saúde.Franklim Ramos adianta que os exames estão a ser feitos, “mesmo ao lado, na Santa Casa da Misericórdia daquele concelho do Alto Minho”.

“Está garantida, convenientemente, a realização dos exames, numa estrutura convencionada, com todo o conforto para os utentes, situada mesmo ao lado do centro de saúde. Foi ainda instalado um sistema informático de integração para que o centro de saúde possa aceder aos dados dos exames efetuados”, especifica o responsável,a propósito da pergunta que o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) colocou ao Ministério da Saúde sobre a falta do serviço no centro de saúde de Arcos de Valdevez.Segundo o presidente, em Arcos de Valdevez, “por dia, são feitos entre cinco e dez exames de raio-x”.

Franklim Ramos sublinhater sido estabelecida uma convenção com o hospital da Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez para garantir o exame à população, enquanto decorre a avaliação dos custos para a reparação do aparelho, com mais de 15 anos.“É preciso perceber se é possível, encontrar peças e outros equipamentos, para recuperar um equipamento com tantos anos", reflete. O responsável acrescenta que,“para a aquisição de um novo equipamento de radiologia, num valor estimado em 120 mil euros, será necessário ponderar o custo/beneficio desse investimento”.

Numa pergunta dirigida, na quarta-feira, ao Ministério da Saúde, a que a Lusa teve acesso, o BE realça que “a unidade de cuidados de saúde está a deparar-se com algumas dificuldades no que concerne ao serviço de radiologia”.“De acordo com denúncias que têm chegado ao nosso grupo parlamentar por utentes, o equipamento de raio-x está avariado desde os finais de 2020, causando transtorno à população local. Os utentes que necessitem de recorrer a este serviço têm de se deslocar aos serviços privados existentes no concelho ou deslocarem-se a Viana do Castelo ou a Ponte de Lima”, sustenta.

Para o Bloco de Esquerda, “é fundamental que sejam tomadas medidas para reparar esta situação, rapidamente”. “Esta situação é altamente penalizadora dos utentes que se veem impedidos de aceder aos cuidados de saúde de proximidade de que necessitam e aos quais têm direito, e que estão privados há mais de ano e meio e apesar das promessas de resolução rápida”, acrescenta.


Autor: Redação/Lusa