twitter

Póvoa de Varzim. BE denuncia descargas poluentes na Praia do Peixe

Póvoa de Varzim. BE denuncia descargas poluentes na Praia do Peixe
Fotografia

Publicado em 13 de setembro de 2022, às 17:53

O partido denunciou descargas na Praia do Peixe e questionou o Governo acerca das medidas que vai implementar.

O Bloco de Esquerda denunciou esta terça-feira descargas poluentes na Praia do Peixe, na Póvoa de Varzim, e quer saber que ações de fiscalização pretende o Governo implementar para “garantir que a situação não se repita”.

Numa pergunta dirigida ao executivo, através do ministro do Ambiente e da Ação Climática, o grupo parlamentar bloquista questiona ainda sobre o que é que o Governo vai fazer “eventualmente em articulação” com a autarquia “para pôr cobro às descargas poluidoras e garantir a boa qualidade das águas da praia”.

Segundo o BE, no sábado foram denunciadas “descargas poluentes na Praia do Peixe”, junto à marina da Póvoa de Varzim, distrito do Porto, e era “notória uma mancha gordurosa nas águas da praia e era sentido um intenso mau cheiro”.

O texto refere que “a substância gordurosa era proveniente de uma saída de águas pluviais que flutuava em direção à praia”.

O Bloco de Esquerda considera “urgente a ação de inspeção sobre o acontecido e uma punição exemplar para os responsáveis por este atentado” e “garantir uma fiscalização apropriada para que estas descargas não se repitam”.

Numa questão assinada pelo deputado bloquista Pedro Filipe Soares, o bloco salienta que “a existência de uma zona de lazer e desporto junto à praia levanta a necessidade de monitorizar a qualidade da água da praia forma mais consequente, para assegurar que não existe qualquer perigo para a saúde pública”.

Por isso, o deputado bloquista questiona o ministério de Duarte Cordeiro se tem conhecimento da situação descrita e que medidas de fiscalização serão realizadas para garantir que esta situação não se repete.

A agência Lusa tentou obter uma reação da Câmara da Póvoa de Varzim, mas até ao momento tal não foi possível.


Autor: Agência Lusa