twitter

Guerra de empresas de segurança privada no Minho faz quatro detidos

Guerra de empresas de segurança privada no Minho faz quatro detidos
Fotografia

Publicado em 19 de julho de 2018, às 22:27

«A investigação, iniciada em 2017, culminou com a realização de dez buscas domiciliárias», disse a PJ.

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga, através do Departamento de Investigação Criminal e com a colaboração da Diretoria do Norte e da Unidade Local de Vila Real, anunciou hoje a detenção de quatro indivíduos, seguranças privados de profissão, suspeitos de participarem em vários episódios violentos de uma alegada "guerra" entre duas empresas de segurança privada da zona de Guimarães.
«Uma investigação pela prática de crimes de associação criminosa, homicídio na forma tentada, ofensas à integridade física, detenção armas proibidas e ameaças», revelou a PJ, indicando que os detidos têm entre os 20 e 36 anos de idade.
Segundo apurou o Diário do Minho, as empresas de segurança privadamantinham disputa de clientes, na região e noutros pontos do Norte do país, com o objetivo de dominar o mercado da noite em bares e discotecas.
A PJ deteve em flagrante delito «quatro homens a quem foram apreendidas armas de fogo, armas elétricas e soqueiras» depois de buscas em residências.
O clima de "guerra" durava há um ano, chegando mesmo a existir uma tentativa de homicídio de um responsável de uma das firmas. «A investigação, iniciada em 2017, culminou com a realização de dez buscas domiciliárias», disse a PJ. Os detidos vão ser presentes à autoridade judiciária competente para interrogatório e aplicação de eventuais medidas de coação.  
Autor: Nuno Cerqueira