twitter

GNR identifica jovem suspeito de chamada falsa para 112 na Póvoa de Lanhoso

GNR identifica jovem suspeito de chamada falsa para 112 na Póvoa de Lanhoso
Fotografia

Publicado em 23 de janeiro de 2019, às 20:09

Apreendeu o telemóvel do jovem de 21 anos.

A GNR identificou um jovem de 21 anos da Póvoa de Lanhoso pela presumível autoria de uma chamada falsa para o 112 na noite de Natal, dando conta de um acidente com quatro vítimas encarceradas naquele concelho.
Fonte da GNR disse que o jovem foi identificado na terça-feira, no decorrer de uma busca domiciliária, de que resultou também a apreensão do telemóvel que terá sido usado para a chamada falsa.
Os factos remontam a 24 de dezembro, pelas 20:26, quando vários meios de socorro foram acionados pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga para a freguesia de Vilela, naquele concelho, para uma alegada colisão entre dois veículos ligeiros, com quatro vítimas encarceradas. “Quem fez a chamada, deu dados muito concretos e precisos”, referiu a fonte. Para o local, foram mobilizadas seis ambulâncias de socorro, um veículo de desencarceramento, um veículo de comando tático, um veículo de desencarceramento e duas viaturas médicas de emergência e reanimação, além da GNR da Póvoa de Lanhoso, num total de 36 operacionais. No entanto, tratou-se de uma chamada falsa. O detido incorre num crime de abuso e simulação de sinais de perigo, punível com pena de prisão até um ano ou com multa até 120 dias. O caso está entregue ao Ministério Público.
Autor: Redação