twitter

Barcelos investe 200 mil euros em projeto de inclusão da comunidade cigana

Barcelos investe 200 mil euros em projeto de inclusão da comunidade cigana
Fotografia

Publicado em 24 de janeiro de 2019, às 18:14

«O objetivo é ajudar a incluir aqueles que são os menos bafejados da vida», diz o autarca.

A comunidade cigana do concelho é a principal destinatária de um projeto inclusão social de crianças e jovens que a Câmara de Barcelos vai implementar nos próximos 24 meses, foi hoje anunciado.
Segundo o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, o projeto tem uma dotação de 200 mil euros, assegurada em 85% pelos fundos comunitários, arcando o município com a fatia restante.
“O objetivo é ajudar a incluir aqueles que são os menos bafejados da vida, proporcionando-lhes melhores oportunidades”, referiu.
O autarca falava na assinatura do “acordo de consórcio” que vai ser responsável pela implementação do projeto.
Um consórcio que, além da câmara, envolve ainda o Centro Social Abel Varzim, Agrupamento de Centros de Saúde, GNR, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Agrupamento de Escolas de Barcelos, Instituto Politécnico do Cávado e Ave, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco, Associação de Pais e Amigos de Crianças e as juntas de freguesia de Paradela, Gilmonde, Fornelos, Cristelo e Barqueiros. A vereadora da Educação na Câmara de Barcelos, Armandina Saleiro, sublinhou que a aposta passa por capacitar e formar quem não tem a escolaridade básica e, por consequência, fica impossibilitada do acesso a um “trabalho digno”. Armandina Saleiro disse que esta é a segunda edição de um projeto lançado há dois anos e que teve um impacto “muito importante” junto dos destinatários. “Alguns já estão a trabalhar”, referiu, destacando que o projeto contribuiu essencialmente para “motivar para a escola” e combater o absentismo. Nesta segunda edição, o projeto vai beneficiar cerca de uma centena de crianças e jovens.
Autor: Redação