twitter

Ponte de Lima valoriza produtos da terra

Ponte de Lima valoriza produtos da terra galeria icon Ver Galeria
Fotografia DR

Redação

Publicado em 08 de julho de 2024, às 18:00

Município dá a conhecer setor agroalimentar a especialistas internacionais.

O Município de Ponte de Lima quer valorizar os produtos endógenos, criando mais valor para a economia local.

A mais recente ação de promoção dos produtos locais consistiu num almoço no Convento Val’Pereiras, integrado na segunda edição do Simpósio Internacional de Gastronomia do Alto Minho, promovida pela Câmara de Ponte de Lima e pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo.

Durante dois dias, quinta e sexta-feira, académicos, investigadores, consultores, chefes de cozinha e empreendedores refletiram sobre gastronomia e inovação culinária, numa análise de diversas experiências de sucesso a nível internacional.

Nesse âmbito, o almoço mostrou aos participantes do simpósio as possibilidades gastronómicas dos produtos endógenos, num menu com a assinatura do chefe Marco Gomes, em harmonização com vinhos da casta Loureiro do concelho.

«Darmos a conhecer a excelência dos produtos do nosso setor primário a chefes, a especialistas e a críticos ligados à gastronomia é uma forma de os levarmos a outros territórios e a outros projetos fora do concelho», explica o vice-presidente da autarquia, Paulo Sousa.

O vereador do pelouro do Turismo destaca que esta foi uma oportunidade de divulgar os produtos agroalimentares comercializados no Mercado Agrolimiano. «Neste momento, temos mais de 200 produtos associados ao nosso setor primário, o que diz muito da força deste setor», contabiliza.

«Temos muitos empresários de qualidade no concelho, que trabalham diariamente para pôr nas nossas mesas produtos com muita qualidade. É importante, agora, melhorarmos esta cadeia de valor, para que esses produtos possam estar em mais quantidade e com mais diversidade nas mesas dos nossos restaurantes. É importante encurtarmos estas cadeias de valor para que possa ficar mais dinheiro no nosso território», afirma.

Por outro lado, o responsável autárquico refere que os turistas querem «usufruir de pratos ligados à identidade, à cultura e ao património gastronómico» do concelho, o que só é possível com a utilização dos produtos locais de excelência.

A realização do encontro de gastronomia coincidiu com a XVI Feira do Cavalo, o principal certame do calendário equestre de Ponte de Lima. «Temos a simbiose de dois produtos do mundo rural, os produtos agroalimentares e o cavalo, que são dois pilares do desenvolvimento económico do concelho de Ponte Lima e que estão a ser trabalhados do ponto de vista turístico como elementos diferenciadores e marcantes na promoção do território», enfatiza Paulo Sousa.

«Aquilo que nós queremos é mais sustentabilidade para o nosso território a partir do setor primário. Estamos a moldar a paisagem, estamos a dar mais sustentabilidade social e económica às nossas aldeias, ao nosso mundo rural», acrescenta.