twitter

Cabeceiras de Basto celebra delícias do porco bísaro em três dias de festa

Cabeceiras de Basto celebra delícias do porco bísaro em três dias de festa
Fotografia DR

Redação

Publicado em 08 de fevereiro de 2024, às 09:00

Evento reúne um conjunto vasto de expositores e vendedores de produtos locais

Manda o calendário gastronómico que o domingo gordo (antes da terça-feira de Carnaval) seja de mesa abundante e manda a tradição que no domingo gordo se fizesse o leilão da orelheira. Em Cabeceiras de Basto tudo se cumpre a preceito ao longo deste fim de semana, na 26.ª edição da Festa da Orelheira e do Fumeiro. Aquele certame, organizado pela Câmara de Cabeceiras de Basto, abre portas amanhã, pelas 10h00, e prolonga-se até às 22h00 do dia 11 de fevereiro, mantendo e revitalizando a tradição de celebrar as delícias do porco da raça bísara, que tem na região condições ideais para a sua criação. Contando com a presença de 68 produtores/ /expositores, o certame que decorre no Pavilhão Gimnodesportivo de Refojos «tem como principais objetivos dinamizar a economia local, promover o consumo dos produtos regionais e tradicionais, criar sinergias entre produtores do concelho e novos atores sociais e, ainda, valorizar o recurso endógeno – o porco bísaro», resume a gestão municipal, em comunicado.

 Ainda de acordo com a mesma informação municipal, dos 68 produtores/expositores presentes na Festa da Orelheira 23 são produtores de fumeiro oriundos dos concelhos de Cabeceiras de Basto, Montalegre, Vieira do Minho e Baião. Paralelamente, o evento contará com 6 produtores de vinho verde, 11 produtores agroalimentares (licores, compotas, mel, doçaria, queijo, cogumelos e azeite), 12 expositores de artesanato local, 7 produtores agrícolas com produtos da terra (hortícolas, frutas, entre outros) e, ainda, 4 associações/instituições e 5 tasquinhas. Em concreto, o certame estará organizado em duas áreas distintas: uma destinada à exposição e venda de produtos, a decorrer no interior do Pavilhão de Refojos, e outra área anexa, com uma tenda gigante, para as tasquinhas e o palco para a animação musical que será permanente ao longo dos três dias da festa.

 Na Festa da Orelheira e do Fumeiro de Cabeceiras de Basto, «o visitante poderá adquirir produtos de excelência no recinto da feira e participar no programa de animação que foi preparado para o efeito», asseguram e convidam os promotores. O evento, com dimensão regional, apresenta também um programa muito diversificado com muita animação musical, desde concertinas, folclore e cantares ao desafio, à demonstração do jogo do pau e chegas de bois, com especial enfoque para a atuação dos artistas “Rebeca” (sábado) e “Zecadegas” (domingo). Na tarde do domingo, 11 de fevereiro, realiza-se também o tradicional Leilão das Orelheiras. Recorde-se que a tradição da região mandava que no domingo gordo se fizesse o leilão da orelheira. As peças da cabeça de porco eram arrematadas no adro da igreja, para que não faltasse à mesa no cozido do dia de Carnaval. Em Cabeceiras de Basto, a tradição volta, assim a cumprir-se no domingo, no decorrer da 26.ª edição da Festa da Orelheira e do Fumeiro A Câmara Municipal aguarda a visita de milhares de pessoas ao longo dos três dias dedicados à degustação e compra de salpicões, chouriças, presuntos, orelheira, alheiras, grelos, pão, mel, compotas e doces, numa festa que apenas termina, dia 13, com o corso de Carnaval do Arco de Baúlhe.