twitter

Proteção Civil regista 246 ocorrências até às 16:00 sobretudo na região Norte

Proteção Civil regista 246 ocorrências até às 16:00 sobretudo na região Norte
Fotografia DR

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 29 de outubro de 2023, às 17:32

A Proteção Civil registou, entre as 00:00 de hoje e as 16:00, um total de 246 ocorrências associadas ao mau tempo em Portugal continental, sobretudo na região Norte, em particular na Área Metropolitana do Porto.

Fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) disse à agência Lusa que não há registo de vítimas, nem de danos materiais consideráveis, referindo que a generalidade dos distritos de Portugal continental se mantém sob aviso amarelo emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) devido à “precipitação, por vezes forte, que pode ser acompanhada de trovoada”.

Das 246 ocorrências registadas, a maioria é relativa a inundações, com 91 situações, seguindo-se quedas de árvores (57), limpeza das vias (54), movimentos de massa (27), e queda de estruturas (17), segundo dados da Proteção Civil.

De acordo com a ANEPC, o Norte foi a região mais afetada, com 126 ocorrências, sobretudo na Área Metropolitana do Porto, existindo também registo de situações na região Centro (56), em Lisboa e Vale do Tejo (44), no Alentejo (14), e no Algarve (6).

Estas 246 ocorrências associadas ao mau tempo em Portugal continental mobilizaram 867 operacionais e 348 meios terrestres, informou fonte da Proteção Civil.

Antes deste balanço, a Proteção Civil indicou que, entre as 00:00 de hoje e as 11:00, foram registadas um total de 144 ocorrências associadas ao mau tempo em Portugal continental.

No sábado, a Proteção Civil registou, das 00:00 até às 23:00, um total de 303 ocorrências, sem registo de vítimas nem danos materiais avultados, associadas ao mau tempo em Portugal continental, tendo sido a região Norte a mais afetada.

Na sexta-feira, a Proteção Civil alertou para a possibilidade de inundações e cheias devido ao previsto agravamento da situação meteorológica no fim de semana, com especial incidência no Norte e Centro do continente.

Em declarações aos jornalistas, na sede da ANEPC, em Carnaxide, Oeiras, distrito de Lisboa, o comandante nacional, André Fernandes, revelou que a Proteção Civil decidiu elevar, até ao final de domingo, o estado de prontidão dos meios para o nível laranja em 16 sub-regiões da entidade, com especial incidência no Norte, no Centro e em Lisboa e Vale do Tejo do continente.

Em causa está a depressão Celine, associada a uma superfície frontal fria, que afeta Portugal continental desde a tarde de sábado, com precipitação persistente, por vezes forte e acompanhada de trovoada, principalmente no Minho e Douro Litoral, informou o IPMA.

Para a tarde deste domingo, os avisos do IPMA para os distritos de Portugal continental são todos de nível amarelo devido à precipitação, tendo sido também emitidos avisos amarelos por causa da agitação marítima, mas que vigoraram até às 12:00.

O aviso amarelo, o menos grave de uma escala de três, é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica, enquanto o aviso laranja, o segundo mais grave, é emitido sempre que existe situação meteorológica de risco moderado a elevado.