twitter

Acidentes rodoviários e mortos registados pela PSP aumentaram em janeiro

Acidentes rodoviários e mortos registados pela PSP aumentaram em janeiro
Fotografia

Publicado em 06 de fevereiro de 2023, às 16:50

Em janeiro registaram-se 4 737 sinistros.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) registou em janeiro um aumento de 18% de acidentes rodoviários e de 22% do número de mortos face ao mesmo mês de 2022, tendo também subido os condutores apanhados com excesso de álcool, revelou esta segunda-feira a força policial.

Em comunicado, a PSP indica que, em janeiro, na sua área de responsabilidade, os centros urbanos, registaram-se 4 737 sinistros, que provocaram nove mortos, 77 feridos graves e 1 304 feridos ligeiros. Em comparação com o mesmo mês do ano passado, a PSP verificou um aumento de 18% dos desastres, 22% das vítimas mortais e 21% dos feridos graves, enquanto os feridos ligeiros diminuíram 15%.

A PSP destaca também que no primeiro mês do ano foram detidas 409 pessoas por condução sem habilitação legal e 526 por condução sob efeito do álcool, enquanto em janeiro de 2022 esta polícia registou 394 e 440 detenções, respetivamente. Esta força de segurança dá ainda conta de que, em janeiro, multou 514 condutores que estavam a conduzir sob o efeito do álcool.

Também no passado mês de janeiro, a PSP detetou 5.586 automobilistas em excesso de velocidade, mais 218 do que em igual período de 2022. “A condução em excesso de velocidade e sob a influência do álcool tem implicações diretas no controlo das viaturas e no aumento da distância de reação e de travagem, traduzindo-se num aumento da distância necessária para parar um veículo em segurança e numa diminuição da probabilidade de o condutor conseguir evitar um acidente”, precisa a polícia.

A PSP avança que estabelece “como prioridade a fiscalização da condução em excesso de velocidade e sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas”, tendo em conta as implicações diretas na ocorrência de acidentes de viação. No total, a PSP registou 21 647 infrações em janeiro, 609 das quais por uso do telemóvel durante a condução (+74 face ao mesmo mês de 2022), 368 por não utilização do cinto de segurança (-5), 591 por falta de seguro (+35) e 2 408 sem inspeção periódica obrigatória (+104).

A Polícia de Segurança Pública apela ainda aos condutores para que não adotem comportamentos que possam diminuir as suas capacidades de condução, como conduzir em excesso de velocidade ou sob o efeito do álcool, ou que sejam suscetíveis de causarem distrações, como o uso do telemóvel durante a condução.


Autor: Redação/Lusa