twitter

DGS recomenda bebidas quentes e menos esforços na rua por causa do frio

DGS recomenda bebidas quentes e menos esforços na rua por causa do frio
Fotografia DR

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 23 de novembro de 2023, às 14:57

A Direção-Geral da Saúde recomendou hoje aos portugueses que evitem esforços excessivos em atividades físicas no exterior e consumam bebidas e sopas quentes para se protegerem dos efeitos negativos do frio na saúde.

Depois de o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) ter alertado para uma descida das temperaturas esta semana, devido a uma massa de ar polar, a DGS, num aviso divulgado no seu ‘site’, alerta para a importância de tomar algumas medidas de proteção.

A autoridade de saúde recomenda ainda que se preste atenção aos grupos mais vulneráveis, como as crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas em situação de sem abrigo.

Manter o corpo quente utilizando várias camadas de roupa, adaptada à temperatura ambiente, proteger as extremidades do corpo, utilizando luvas, gorro, cachecol, meias quentes e calçado quente e antiderrapante, e hidratar o corpo com sopas e bebidas quentes, evitando o álcool, são algumas das recomendações.

Aconselha ainda os portugueses a verificarem o funcionamento dos equipamentos de aquecimento e a manterem as casas quentes, garantindo uma ventilação adequada das habitações se usarem braseiras ou lareiras.

Recomenda igualmente “especial atenção” aos aquecimentos com combustão - braseiras e lareiras -, avisando que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte.

Alerta ainda para a importância de evitar o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar.

Em caso de doença, a DGS aconselha a que se opte por contactar a linha SNS 24 (808 24 24 24), evitando a ida imediata para as urgências.

No início da semana, o IPMA avisou que as temperaturas iriam descer ao longo da semana e que nalguns locais poderiam baixar na ordem dos 7 graus.

Contudo, lembrou que se trata de temperaturas que estão “dentro da média para esta altura do ano”.