twitter

JMJ: Operação de segurança decorreu “de forma exemplar"

JMJ: Operação de segurança decorreu “de forma exemplar"
Fotografia Bárbara Vitória/JMJ 2023

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 07 de agosto de 2023, às 15:53

O secretário-geral do SSI destacou o trabalho dos 16 mil operacionais no terreno.

A operação de segurança da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) decorreu “de forma exemplar”, considerou o secretário-geral do Sistema de Segurança Interna (SSI). O responsável destacou o trabalho dos 16 mil operacionais no terreno.

”No passado dia 22 de julho iniciamos a maior operação de segurança alguma vez realizada em Portugal. A operação de segurança JMJ decorreu de forma exemplar. Para isso contribuíram cerca de 16 mil operacionais que garantiram a máxima segurança com o mínimo transtorno possível”, precisou Paulo Vizeu Pinheiro.

Em conferência de imprensa de apresentação do balanço da operação de segurança da JMJ, que decorreu em Lisboa entre terça-feira e domingo com a presença de milhares de pessoas e do Papa Francisco, o secretário-geral do SSI destacou “a sala de situação” criada para acompanhar ao minuto a JMJ e que estava instalada nas instalações do Sistema de Segurança Interna.

Nesta “sala de situação” trabalharam elementos das forças e serviços de segurança, Proteção Civil, INEM, sistema de informação, Forças Armadas e Infraestruturas de Portugal. “Foram os olhos da águia que permitiu tudo articular ao nível operacional, estratégico e tático”, explicou, referindo o legado que vai ficar para o futuro. “Assim como fica o Parque Tejo para os munícipes de Loures e Lisboa como equipamento social para o futuro, o SSI fica com um mecanismo que quando ativado liga o estratégico ao operacional e tático para os grandes eventos que venham ocorrer em Portugal no futuro”, considerou.

Paulo Vizeu Pinheiro realçou ainda que foi “fundamental a ‘intelligence’ e a cooperação internacional” que permitia fazer análise de risco e um controlo de fronteiras “direcionado e cirúrgico”. Além do ministro da Administração Interna e do secretário-geral do SIS, estiveram presentes na conferência de imprensa os principais responsáveis das forças e serviços de segurança portugueses, emergência médica e proteção e socorro.

A JMJ, o maior evento da Igreja Católica, realizou-se pela primeira vez em Portugal entre terça-feira e domingo, juntando um milhão e meio de peregrinos no Parque Tejo no sábado e no domingo.