twitter

JMJ: Vigilância vai ser reforçada nas praias de Cascais

JMJ: Vigilância vai ser reforçada nas praias de Cascais
Fotografia Unsplash

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 25 de julho de 2023, às 08:49

Os meios de vigilância nas praias da linha de Cascais, no distrito de Lisboa, vão duplicar durante a semana da Jornada Mundial da Juventude, de forma a responder a possível aumento da afluência, foi hoje anunciado.

Este aumento de meios consta de um plano divulgado hoje numa sessão pública pelos ministérios da Administração Interna e da Defesa, que visa reforçar a segurança das praias do concelho de Cascais, especialmente durante o período em que decorre no distrito de Lisboa a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

A operacionalização deste plano vai envolver várias entidades, nomeadamente Polícia Marítima, Polícia de Segurança Pública (PSP), Guarda Nacional Republicana (GNR), Polícia Municipal e Proteção Civil, que irão cooperar entre si.

“Com a Jornada Mundial da Juventude é esperado um pico de afluência, onde as pessoas irão procurar nas praias um espaço para descansar e refrescar, tornando fundamental a necessidade de meios e equipamentos adequados para garantir a segurança de todos os que usufruem este espaço”, justificou na sessão pública o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

O governante destacou o trabalho de cooperação que envolverá todas as entidades, sublinhando a necessidade de garantir “a segurança no mar, no areal e em terra, evitando incidentes como aqueles que ocorreram nas praias de Matosinhos e de Carcavelos (Cascais)”.

“O melhor é mesmo prevenir e estabelecer estruturas de cooperação”, apontou.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras (PSD), explicou que este plano desenhando para as praias do município durante a JMJ prevê uma duplicação de meios.

“Na próxima semana, que é a semana da Jornada Mundial da Juventude, vamos ter um reforço de meios, quer a nível de Polícia Marítima, que vai estar juntamente com um reforço que vamos fazer nos nadadores-salvadores. Portanto, estamos a falar em cerca de 150 homens e mulheres, nas duas componentes, que vão assegurar a vigilância das nossas praias durante 24 horas por dia”, indicou.

O autarca explicou que essa vigilância durante 24 horas é para responder a uma eventual afluência às praias durante a noite e que será feito um reforço de outro tipo de meios “sempre que as circunstâncias o exijam”.

“Na totalidade, serão os 150. Serão depois reforçados sempre que as circunstancias o exijam, quer pelas forças de segurança (PSP, GNR, SEF), quer pelas forças de proteção civil, nomeadamente pelas cinco corporações de bombeiros do concelho de Cascais.

Os planos integrados de segurança vão ser implementados em nove praias do concelho de Cascais (Guincho, Cresmina, Duquesa, Conceição, Tamariz, Poça, S. Pedro do Estoril, Parede e Carcavelos) e ainda na Piscina Oceânica Alberto Romano e na Piscina Oceânica do Tamariz, de acordo com o capitão da Capitania do Porto de Cascais, Paulo Agostinho.

De acordo com o capitão, as praias vão ter um reforço total de 34 nadadores-salvadores das 09:00 às 19:00 e de 14 nadadores-salvadores das 19:00 às 09:00 do dia seguinte, enquanto as piscinas vão ser reforçadas com um nadador-salvador cada uma.

Segundo informação divulgada pelo Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis), desde o início da época balnear (15 de abril) e até 20 de julho, as autoridades já detiveram 33 pessoas na sequência de 21 operações policiais realizadas nas praias do concelho de Cascais.

Mais de um milhão de pessoas são esperadas em Lisboa para a JMJ, de 01 a 06 de agosto.

O Papa chega a Lisboa no dia 02 de agosto, tendo prevista uma visita de duas horas ao Santuário de Fátima no dia 05 para rezar pela paz e pelo fim da guerra na Ucrânia.