twitter

Banco Mundial duplica emissão de garantias financeiras para 20 mil milhões até 2030

Banco Mundial duplica emissão de garantias financeiras para 20 mil milhões até 2030
Fotografia DR

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 07 de julho de 2024, às 15:43

Segundo um comunicado divulgado pelas entidades que compõem o Banco Mundial

As entidades que compõem o Banco Mundial começaram esta semana a utilizar uma plataforma única para emissão de garantias aos investidores, pretendendo duplicar para 20 mil milhões de dólares por ano até final da década.

"A plataforma, sediada na Agência Multilateral de Garantias ao Investimento (MIGA), junta produtos e peritos do Banco Mundial, da Corporação Financeira Internacional (IFC), e da MIGA para a simplicidade, eficiência e rapidez, com o objetivo de aumentar as emissões anuais do Grupo Banco Mundial para 20 mil milhões de dólares [18,4 mil milhões de euros] em 2030", lê-se no comunicado.

A junção das garantias ao investimento enquadra-se no conjunto de medidas que o Grupo está a tomar para agilizar os procedimentos e melhorar a eficácia do financiamento do desenvolvimento, ao abrigo da nova estratégia aprovada pelos acionistas e pelo G20 depois da tomada de posse de Ajay Banga, que pretende tornar os bancos multilaterais de desenvolvimento maiores, melhores e mais ousados.

A plataforma "servirá de ponto de contacto único para todas as garantias do Grupo Banco Mundial, assegurando a melhor solução para os clientes, no que diz respeito às necessidades dos projetos e às prioridades do desenvolvimento", apresentada como um cardápio com várias opções.

No comunicado, o Grupo Banco Mundial diz que haverá três tipos de cobertura: garantias de crédito para empréstimos ao setor público ou privado, garantias para projetos de financiamento comercial envolvendo entidades públicas, e seguros de riscos políticos e comerciais para projetos do setor privado ou em parcerias público-privadas.

"A solução transformadora da plataforma deverá revolucionar o panorama do financiamento do desenvolvimento, revitalizando o papel das garantias no desenvolvimento e alinhando-se com o esforço global de mobilização de capital privado para o desenvolvimento, e complementa o apoio a nível nacional do Banco na criação de um ambiente propício para a mobilização de capital privado", lê-se ainda no texto.

A nova plataforma de emissão de garantias para os investidores dará prioridade aos projetos de grande impacto, otimizando a alocação de recursos e facilitando o crescimento dos países onde os projetos são lançados, explica ainda o Banco Mundial.

No ano fiscal de 2024, que terminou em 01 de julho, o Grupo Banco Mundial emitiu mais de 10 mil milhões de dólares (9,3 mil milhões de euros) em novas garantias usando produtos que serão parte da nova plataforma: 8,2 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros) da MIGA, 1,4 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros) da IFC, e quase 700 milhões de dólares do Banco Mundial, conclui-se no comunicado.