twitter

Milhares protestam em Santiago de Compostela contra projeto da portuguesa Altri

Milhares protestam em Santiago de Compostela contra projeto da portuguesa Altri
Fotografia DCT

Redação

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 30 de junho de 2024, às 14:47

Projeto de empresa portuguesa prevê a construção de uma biofábrica de fibras sustentáveis

Milhares de pessoas juntaram-se hoje em frente à Junta de Galiza, em Santiago de Compostela, contra o projeto que a portuguesa Altri quer instalar em Palas de Rei.

Desde maio, esta é a segunda manifestação que se realiza na Galiza contra a instalação do projeto, que prevê a construção de uma biofábrica de fibras sustentáveis.

“A Galiza está em luta […]. Não ao roubo da nossa terra”, foram algumas das palavras de ordem que se ouviram durante o protesto.

Citada pela agência EFE, a porta-voz da plataforma Ulloa Viva, que organizou a iniciativa, Marta Gontá indicou que o protesto juntou 30.000 pessoas, pedindo que o executivo oiça as reivindicações.

“A Junta deve ouvir as razões pelas quais somos contra um projeto altamente poluente, que nos obrigaria a viver pior […] em toda a Galiza”, vincou.

No mesmo sentido, o porta-voz da Plataforma de defesa da Ria de Arousa, Xaquín Rúbido, exigiu que o projeto seja travado, defendendo que este é poluente, podendo assim provocar danos graves à população.

“São projetos que não deixam nada aqui. Só poluição e isso é contrário ao nosso modelo produtivo”, referiu.

O projeto para a construção de uma biofábrica de fibras sustentáveis, liderado pela Atri, está avaliado em cerca de 900 milhões de euros.

O grupo Altri registou, no primeiro trimestre deste ano, lucros de 21,6 milhões de euros, um aumento de 10% em relação a igual período do ano passado.

A Lusa contactou a Altri e aguarda uma resposta.