twitter

Chanceler alemão satisfeito pela aprovação do nome de Costa pelos líderes europeus

Chanceler alemão satisfeito pela aprovação do nome de Costa pelos líderes europeus
Fotografia DR

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 28 de junho de 2024, às 10:34

Ex-primeiro-ministro vai ser o próximo presidente do Conselho Europeu

O chanceler alemão, Olaf Scholz, manifestou hoje satisfação pelo acordo entre chefes de Estado e de Governo da União Europeia sobre os nomes que vão desempenhar os cargos da cúpula institucional do bloco europeu nos próximos anos.

Os líderes europeus decidiram na quarta-feira nomear a alemã Ursula von der Leyen para um segundo mandato na presidência da Comissão Europeia, o ex-primeiro-ministro português, António Costa, como presidente do Conselho Europeu e a chefe do Executivo da Estónia, Kaja Kallas, como alta-representante dos Negócios Estrangeiros.

Numa mensagem publicada hoje nas redes sociais, Olaf Scholz refere que assim a União Europeia pode avançar "rápido e bem".

Da mesma forma, o chanceler alemão classificou que a aprovação dos nomes de Ursula von der Leyen, António Costa e Kaja Kalas foi um "sinal importante".

O pacto não contou com o apoio da primeira-ministra italiana Giorgia Meloni.

O socialista António Costa foi eleito pelos chefes de Estado e de Governo da UE como presidente do Conselho Europeu para um mandato de dois anos e meio, a partir de 01 dezembro de 2024, foi anunciado em Bruxelas.

A decisão foi adotada numa reunião do Conselho Europeu, em Bruxelas, na qual os líderes da UE propuseram também o nome de Ursula von der Leyen para um segundo mandato à frente da Comissão Europeia, que depende, porém, do aval final do Parlamento Europeu.

Os líderes nomearam ainda a primeira-ministra da Estónia, Kaja Kallas, para Alta Representante da UE para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança, sujeita à eleição pelos eurodeputados de todo o colégio de comissários.

Após a demissão na sequência de investigações judiciais, o ex-primeiro-ministro português António Costa foi escolhido, numa nomeação feita por maioria qualificada (55% dos 27 Estados-membros, que representem 65% da população total).

O socialista vai suceder ao belga Charles Michel (no cargo desde 2019) na liderança do Conselho Europeu, a instituição da UE que junta os chefes de Governo e de Estado do bloco europeu.

António Costa é o primeiro português e o primeiro socialista à frente do Conselho Europeu.