twitter

Carvalhal pede nova «noite à Braga» para derrotar Benfica

Carvalhal pede nova «noite à Braga» para derrotar Benfica
Fotografia

Publicado em 31 de março de 2022, às 15:07

Treinador abordou ainda o futuro na próxima época e continuidade em Braga está em cima da mesa.

O SC Braga joga esta sexta-feira ante o Benfica, em duelo da 28.ª jornada, e Carlos Carvalhal pede nova noite «à Braga» para derrotar as águias. Ente outros temas, o treinador abordou o seu futuro na próxima época e diz que «tudo está em aberto». Paragem benéfica? A paragem foi boa por causa da sequência de jogos e não temos o plantel extenso, não temos muitos jogadores habituados a jogar à quinta e domingo. Apesar de sairmos bem da Liga Europa, tivemos uma consequência boa, até seria importante continuar a jogar, mas a verdade é que deu para recuperar energias e alguns jogadores. É um jogo de elevadíssima dificuldade e no qual temos a expetativa de dar tudo para vencer o jogo. Benfica Benfica é uma equipa fortíssima, tem feito uma melhoria no campeonato, fez uma grande campanha na Champions, mas jogamos em casa. Tem de ser uma noite à Braga, dando o melhor de cada jogador para elevar do coletivo e, além disso, termos os adeptos a apoiar-nos. Somos uma equipa muito jovem, os jogadores que precisam de um aplauso quando erram um passe e, se tivermos uma noite dessas, estaremos mais próximos desse objetivo, que é ganhar. Foco na Liga Europa ou campeonato? O foco é o jogo do Benfica, vou lembrar-me do jogo com o Rangers quando apanhar o avião no sábado para ver o dérbi com o Celtic. A informação da Liga Europa é quase zero porque o foco está no Benfica. Só depois é que o foco estará no Rangers. Nesta altura, o Sp. Braga está nos quartos da Liga Europa, no quarto lugar, é a equipa mais jovem da Liga Europa, é a equipa que mais ataca e remata na Liga Europa. São dados extraordinários e vamos tentar dar continuidade ao que está pela frente.

Juventude pode ser uma mais-valia para vencer?

Há alguns fatores que ajudam estes jovens que temos. Há uma ideia de jogo bem definida, quem vem está bem preparado e quando chegam à nossa equipa sabem que há uma ideia bem definida. Cumpre aos jogadores perceberem o que queremos e acrescentar qualidade individual. Dei o exemplo do Roger que, quando chegou, percebeu o que queria porque andou a ver vídeos. Há um bilhete de identidade, os jogadores percebem o que que queremos. Há o lado da irreverência, do querer fazer e a nossa malta tem ambição. Se será uma mais-valia contra a maturidade? Isso é como os melões… Estamos é extremamente satisfeitos.

Futuro de Carlos Carvalhal

Conheço o presidente Salvador desde os 18 anos, ainda estava ele a preparar-se para presidente do Bairro da Misericórdia, as nossas famílias são amigas, os filhos dele andaram na escola com os meus, é o presidente mais impactante, com um trabalho absolutamente fantástico, nos 100 anos de história do Sporting de Braga. Quando fui contactado [pelo Sporting de Braga], tive uma proposta de um dos maiores clubes do mundo [Flamengo] onde iria auferir cinco vezes mais do que vim ganhar e optei pelo Sp. Braga, por ser daqui, por gostar do clube e conhecer bem o presidente. Pelo meio [Atlético Mineiro e Flamengo], houve possibilidade de ir ganhar cinco vezes mais e a equipa técnica optou por ficar e ainda bem que isso aconteceu. E não estamos nada arrependidos, só de viver noites como com o Sheriff em Braga e as duas com o Mónaco, cobre o dinheiro, porque o dinheiro gasta-se. Eu, a minha equipa técnica, jogadores e o Sp. Braga superámos todos os desafios. Pela primeira vez um treinador esteve em três finais, tem sido um trabalho absolutamente fantástico. Ficam algumas coisas pelo caminho, pudera... Está tudo em aberto para o nosso próximo trabalho e tudo será analisado, inclusivamente uma possível continuidade no Braga, na Turquia, Brasil, países árabes ou Europa, tudo está em aberto.

A entrevista que concedeu a um jornal turco soou a despedida…

Acha? Não… Estou focado no meu trabalho, no dia a dia e não estou minimamente preocupado com o amanhã. Tenho pessoas a tratar da minha vida e na altura certa vou falar com elas e saber o que temos em cima da mesa. Queremos um desafio para fazer o melhor de sempre. Fizemos um dos melhores registos de sempre do Braga, estaremos entre os três melhores da história do clube. E, repito, não há aqui qualquer quebra de relação com o presidente.


Autor: José Costa Lima