twitter

Abel Ferreira faz balanço «muito positivo» da pré-temporada

Abel Ferreira faz balanço «muito positivo» da pré-temporada
Fotografia

Publicado em 20 de julho de 2018, às 00:35

«Queremos ficar com o mesmo número de jogadores do ano passado, 23 jogadores de campo mais três guarda-redes».

O treinador do SC Braga fez, ontem, no último dia do estágio em Portimão, um balanço «muito positivo» da pré-temporada. Abel Ferreira espera uma equipa «forte» em 2018/2019 e, embora sem fazer promessas, apontou para metas elevadas, tendo como pano de fundo o «sonho» do presidente António Salvador que, numa entrevista aquando da sua última recandidatura, revelou que gostaria de ver o SC Braga campeão até 2021. «Se estamos mais próximos dos três grandes? O nosso desafio é a superação individual e coletiva. É procurar, a cada dia e em cada treino, sermos melhores. E isso tem-se notado no crescimento coletivo de todos os jogadores», referiu, para sublinha um velha máxima que repete vezes sem conta: «O estatuto é o rendimento e a estrela é a equipa». «Os jogadores já perceberam que só tendo esse espírito colectivo conseguiremos fazer algo que ainda não foi feito. É necessário acreditar. Há um sonho, que ja foi partilhado pelo nosso presidente. E o sonho comanda a vida. Nós, todos os dias, quando nos levantarmos e viermos treinar, temos de encarar cada treino como se fosse uma oportunidade. Temos de 'meter' a nossa intensidade e estar atento a todos os pormenores. E, claro, a qualidade, que a temos, Sabemos que não vamos vencer os jogos todos, mas é nossa obrigação, missão e tarefa entrar em todos os jogos para vencer», vincou. «O primeiro passo para atingir o impossível é acreditar que é possível. Temos de continuar, acima de tudo, a ser consistentes e continuar, e isso foi evidente na época passada, a sermos mais sóludos e a aproximarmo-nos dos três grandes. Temos recursos diferentes, mas muita ambição», enfatizou o técnico no fecho do estágio algarvio. [Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]
Autor: Pedro Silva