twitter

Artur Jorge: «Assistimos a um passo atrás na valorização da nossa liga»

Artur Jorge: «Assistimos a um passo atrás na valorização da nossa liga»
Fotografia Estúdios Lima/Vila Verde

Publicado em 01 de fevereiro de 2024, às 09:28

Artur Jorge, técnico do SC Braga, criticou antijogo do Chaves.

Artur Jorge lamentou a falta de eficácia do SC Braga no jogo de ontem, perante o Desportivo de Chaves, mas também deixou críticas à postura do adversário na partida.

«Não saio daqui satisfeito com o que vi. Acho que se deu um passo atrás na valorização da nossa Liga pelo antijogo feito pelo adversário», referiu. 

O treinador dos arsenalistas, apesar de satisfeito com a entrega dos jogadores, lamentou as várias ocasiões desperdiçadas, que acabaram por ditar a perda de dois pontos. «Faltou-se alguma eficácia. Tivemos uma atitude competitiva bastante boa. Não posso apontar nada aos meus jogadores, apenas lamentar apenas 15 minutos da primeira parte. De resto, foi um jogo de sentido único e os jogadores empenharam-se e deram tudo. Só fizemos apenas um golo que nos responsabiliza no resultado. Um ponto é manifestamente pouco para aquilo quer queríamos e que merecíamos», disse.

Moreno: «Um ponto muito importante»

Do lado dos flavienses, o técnico Moreno destacou a importância do ponto somado em Braga. «Um ponto muito importante numa casa onde poucas equipas conseguem, contra uma equipa supermoralizada. Temos de valorizar este ponto. Queríamos pontuar. Fomos organizados sem bola, com bola fica a sensação que podíamos fazer melhor. O SC Braga teve uma boa oportunidade na primeira parte, mas não me lembro de outra. Mas nós, com bola, podíamos ter mais calma, no entanto é compreensível pelo lugar onde estamos na tabela classificativa.

Temos de ser rigorosos com bola também», disse o vimaranense no final da partida de ontem na “Pedreira”.

Pizzi: «Tudo fizemos para vencer»

Pizzi também destacou a entrega de toda a equipa e apenas lamentou não ter sido possível somar os três pontos. «Sabíamos que o Chaves vinha defender com um bloco médio-baixo à procura de uma transição rápida ou de uma bola parada. Entrámos bem na segunda arte, marcámos, mas sofremos logo a seguir. Todavia, na parte final da partida fizemos tudo para sair com a vitória. Há pouco a dizer dos jogadores. Infelizmente, a bola não entrou. Jogou-se pouco tempo dos nove minutos de compensação. Assim, a nossa Liga não vai evoluir. Com todo o respeito pelo Chaves, sabemos que um ponto é importante para eles, mas o futebol é espetáculo e hoje (ontem), isso não foi possível», destacou».