twitter

«Rebordosa? Não há desconhecimento nenhum»

«Rebordosa? Não há desconhecimento nenhum»
Fotografia

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 18 de outubro de 2023, às 20:05

Artur Jorge lança duelo de amanhã entre SC Braga e o clube que disputa o Campeonato de Portugal

O Sporting de Braga quer evitar facilitismos diante do Rebordosa, para a Taça de Portugal de futebol, ainda que no subconsciente dos jogadores possa estar já o duelo com o Real Madrid, admitiu hoje o treinador Artur Jorge.

A equipa minhota vai em quatro vitórias consecutivas, três para o campeonato e uma na Liga dos Campeões, e vai defrontar na quinta-feira, na terceira eliminatória da prova ‘rainha’, o quarto classificado da Série B do Campeonato de Portugal (quarto escalão do futebol nacional), equipa do concelho de Paredes que ainda não perdeu esta temporada.

“É um jogo igual em contexto diferente pela diferença do nível competitivo. Ressalvo o nosso respeito pelo adversário e pela competição. Vamos iniciar amanhã [quinta-feira] uma competição e o que pedi aos jogadores é que olhem para ela como um ponto de partida, que será amanhã, e focados no ponto de chegada, tentar repetir a final da época passada”, disse o técnico na conferência de imprensa de antevisão.

Na próxima terça-feira, os minhotos recebem o Real Madrid, na terceira jornada do Grupo C da ‘Champions’ e o treinador admitiu que esse jogo poderá estar no subconsciente de todos.

“Obviamente que no subconsciente dos jogadores, de todos os que representam o Sporting de Braga e que gostam do clube pode estar esse jogo da Liga dos Campeões, com o Real Madrid, mas apelo ao nosso profissionalismo e foco. Não sou de facilitar, todos os jogos têm importância, queremos ganhar e isso não muda. Temos que preparar o jogo com ambição e ter uma abordagem séria, competente e competitiva para depois pensarmos no jogo seguinte, com o Real Madrid”, disse.

Artur Jorge frisou que avisou os jogadores para a “responsabilidade” do jogo numa competição de que Sporting de Braga “gosta”.

“Sem qualquer tipo de arrogância, somos mais competitivos do que o adversário, mas temos de olhar para esta competição como um todo e não jogo a jogo. A Taça tem o atrativo de que não há margem de erro. Temos tido um percurso de grande consistência nos últimos anos”, salientou.

Ainda que o Rebordosa atue no quarto escalão, o técnico assegurou estar inteirado sobre o adversário.

“Não há desconhecimento nenhum, tivemos três treinadores que foram aos jogos do Rebordosa e a nossa estratégia assenta em não mudar rotinas. Vimos imagens e também ‘in loco’ o Rebordosa jogar. Não há retirar importância do jogo da nossa parte, importa passar uma mensagem clara aos jogadores de eles não pensarem no jogo com o Real Madrid, mas no Rebordosa”, referiu.

Artur Jorge não pôde contar com vários jogadores, que estiveram nas respetivas seleções, algo que “pode condicionar eventualmente a parte estratégica, mas sem nunca invalidar a dinâmica coletiva”.

O treinador dos minhotos considerou ainda a paragem do campeonato por causa dos compromissos da seleção ‘AA’ “importante do ponto de vista de fechar ciclos”.

“Aproveitámos para consolidar processos e dinâmicas que temos implementadas, tendo por base o que temos feito no passado. Há sempre margem para melhorar e aperfeiçoar o que temos feito para atacar o próximo ciclo”, afirmou.

Ricardo Horta recuperou da lesão que o afastou do jogo com o Rio Ave, da última jornada, e dos jogos da seleção nacional para os quais foi inicialmente convocado, mas Victor Gómez, com problemas físicos, continua de fora, tal como Niakaté, castigado devido à expulsão na final da Taça de Portugal da última época.

Hornicek, Joe Mendes, Borja, Serdar e Banza jogaram na terça-feira pelas respetivas seleções e estão disponíveis, mas o técnico só revelou que Banza está convocado.

Sporting de Braga e Rebordosa defrontam-se a partir das 20:00 de quinta-feira, no Complexo Desportivo Monte de Azevido, em Rebordosa.